5 sintomas de pessoas que usam drogas para ajudar a identificar - Hospital Santa Mônica

Alguém próximo de você se tornou agressivo ou recluso de uma hora para a outra? Passou a ter um círculo de amizades diferente? Esses podem ser sintomas de pessoas que usam drogas.

A dependência química é um mal que atinge sutilmente um indivíduo. O fácil acesso a entorpecentes e a convivência com pessoas que usam drogas são fatores que favorecem o abuso dessas substâncias.

Não é raro o primeiro contato com esses composto acontecer ainda na infância ou na adolescência.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 55,5% dos 2,6 milhões de estudantes brasileiros que frequentavam o 9º ano do Ensino Fundamental já haviam consumido bebida alcoólica alguma vez na vida. Essa proporção foi de 9% para drogas ilícitas. Os dados são referentes ao ano de 2015.

Uma das armas para lutar contra o abuso das drogas é o diálogo. Ele permite criar vínculos e relações de confiança, de modo que as pessoas se sintam à vontade para compartilhar experiências e sentimentos.

Assim, é mais fácil questionar uma pessoa que venha apresentando algum comportamento que levante suspeitas sobre abuso de drogas.

Outra ferramenta importante é a observação. Entender mudanças de comportamento de uma pessoa é fundamental para ajudá-la e prevenir situações que prejudiquem a sua saúde ou integridade física.

Vamos entender agora quais são os sintomas de pessoas que usam drogas.

1. Mudanças de humor ou comportamento

Um dos primeiros sinais notados em uma pessoa que está abusando das drogas é uma mudança em seu humor ou seu comportamento.

Uma pessoa pode se tornar mais reservada, introspectiva e até apresentar sinais de culpa ou tristeza.

Dependendo do entorpecente consumido, o dependente também pode se tornar irritadiço ou agressivo sem motivo aparente.

Os hábitos de alguém que se torna dependente de uma substância química costumam ser organizados em função do consumo dessa droga.

Assim, uma pessoa pode passar a ter hábitos noturnos ou passar a ter conflitos em sua vida social por conta do abuso desses compostos.

2. Amizades ou companhias suspeitas

Um dependente químico geralmente busca se aproximar das pessoas que lhe oferecem drogas. Por isso, pode passar a ter companhias que antes não frequentavam seu círculo social.

Se você é próximo de uma pessoa que apresenta alguns dos sinais descritos neste post, busque observar quem são seus amigos mais próximos e como é a relação com essas pessoas: são amizades muito recentes? Houve alguma ruptura por conta de mudanças de hábito. Vale sempre prestar atenção aos sinais.

3. Sinais físicos

Uma pessoa que usa drogas pode apresentar sinais no corpo, como arranhões, ferimentos, hematomas ou sangramentos de acordo com o tipo de substância consumida.

Além disso, sinais nas roupas ou itens estranhos encontrados com a pessoa (cachimbos, canudos, espelhos, garrafas vazias, objetos perfurantes) também podem denunciar o abuso das drogas.

4. Sintomas de algum problema físico

Um dependente químico pode apresentar alterações também em seu metabolismo. Assim, sinais do abuso de drogas podem aparecer na alimentação, como a falta ou o excesso de apetite.

O semblante de um dependente químico também costuma refletir o abuso de drogas. Olhos vermelhos ou inchados e nariz irritado podem ser sintomas do uso de substâncias químicas.

Alterações no sono também devem ser considerados. Insônia, sonambulismo ou uma inversão de hábitos também são efeitos do abuso de drogas.

5. Sinais de algum distúrbio psicológico

O abuso de drogas também pode desencadear transtornos mentais. As substâncias químicas usadas com fins recreativos (drogas psicoativas ou psicotrópicas) causam alterações no sistema nervoso de quem as consome. No longo prazo, os danos podem ser irreversíveis.

Um usuário de drogas pode demonstrar desequilíbrio mental de duas formas, dependendo do tipo de substância consumida.

A pessoa pode se tornar irritadiça ou agressiva ao buscar esconder o vício ou tentar obter mais droga.

Também pode apresentar sintomas de culpa ou tristeza profunda ao tentar esconder que abusa de drogas. O próprio efeito de algumas substâncias provoca sinais de depressão em quem as consome.

Como é o tratamento de um dependente químico?

O tratamento de um dependente químico varia de acordo com o nível de dependência das substâncias químicas.

É necessário realizar um processo de desintoxicação do organismo e não é recomendado que uma pessoa em nível mais avançado de dependência interrompa o consumo dessas substâncias.

Essa atitude pode até oferecer um risco à saúde da pessoa, uma vez que a expõe a crises de abstinência.

Nos casos mais graves de abuso de drogas, a internação do paciente pode ser necessária. Ela pode ser feita de forma voluntária, com o consentimento do dependente.

Nos casos mais graves, pode ser feita de forma involuntária ou compulsória, quando a situação do dependente oferece risco a sua integridade ou a das pessoas de seu círculo social.

Como ajudar um dependente químico?

Ajudar uma pessoa a abandonar o vício em drogas não é uma tarefa fácil. Ela exige tempo e paciência para, primeiro, fazer com que a pessoa se conscientize a respeito de sua situação em relação às drogas.

Reconhecida a necessidade de buscar tratamento, é preciso ir em busca de um diagnóstico preciso. Em alguns casos, o estágio da dependência é tão avançado que compromete outras questões relacionadas à saúde do paciente, como distúrbios físicos ou mentais.

Em terceiro lugar, é preciso buscar o tratamento adequado, de forma que a recuperação seja eficaz e não haja recaídas no futuro. Além da desintoxicação, pode ser necessário o tratamento com medicamentos para regular as funções do organismo.

O acompanhamento psicológico do paciente também é altamente recomendado, especialmente em casos de transtornos mentais desencadeados ou desenvolvidos a partir do consumo de drogas.

Todo esse processo se torna mais fácil para uma pessoa que está em busca de abandonar o vício em drogas quando ela tem o apoio de amigos e familiares. Esse suporte permite maior qualidade de vida e evita que uma pessoa volte ao estado de dependência química.

Conhecendo melhor os sintomas de pessoas que usam drogas, é possível ajudar indivíduos em situação de risco. Entre em contato conosco caso esteja em busca da ajuda de especialistas para o tratamento da dependência química.

Planos de Saúde

Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h