Publicado em Deixe um comentário

Entenda de uma vez por todas a diferença entre usuário e dependente em drogas

Entenda qual a diferença do usuário de drogas

De acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas, da Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo de substâncias ilícitas atinge 243 milhões de pessoas no mundo. Entretanto, nem todos os indivíduos que fazem parte desse grande grupo são submissos aos entorpecentes, ou seja, há diferenças entre usuário e dependente em drogas.

Por esse motivo, preparamos este post especialmente para explicar os dois conceitos e esclarecê-los a você. Ficou interessado no assunto? Continue a leitura!

O que define um usuário de drogas?

Geralmente, a experiência com as drogas se inicia por curiosidade, pressão social, desejo por novas sensações ou necessidade de criar uma realidade. A partir daí, se o indivíduo se sente satisfeito após o uso, é comum que faça o consumo outras vezes, quando houver oportunidade.

Entretanto, a ingestão de substâncias químicas não afeta sua vida pessoal, profissional, seus comportamentos e o modo como conduz sua vida.

O que caracteriza um dependente químico?

Enquanto o usuário de drogas faz o uso eventual, sem tornar isso parte da rotina, o dependente químico não tem domínio sobre sua vontade de utilizar substâncias ilícitas, o que transforma esse hábito em uma prioridade no seu dia a dia e afeta negativamente sua vida em diversos aspectos.

É possível que usuários posteriormente venham a ser dependentes, uma vez que após certo tempo os efeitos sentidos já não são os mesmos e é necessário aumentar as doses do entorpecente, porém, esse fato não ocorre em todos os casos.

Qual a diferença entre o usuário e o dependente de drogas?

Como dito anteriormente, a principal característica de usuários de drogas é a capacidade de manter um equilíbrio quando se trata do consumo das substâncias ilícitas. Desse modo, a diferença se estabelece pelo controle da vontade de utilizar alucinógenos, fator ausente no dependente químico.

Por que esses dois conceitos são muito confundidos?

Muitas pessoas confundem usuário e dependente em drogas por acreditarem que a ingestão de substâncias químicas gera a dependência em qualquer ocasião. No entanto, o vício envolve uma série de questões, e isso significa que não basta usar para se viciar. Veja:

  • fatores genéticos;
  • aumento progressivo das doses de droga;
  • uso frequente;
  • consumo de bebidas alcoólicas.

Qual a importância do tratamento para dependentes químicos?

A dependência química traz consequências físicas, psicológicas e pode resultar até no óbito do indivíduo. Por isso, o tratamento deve ser procurado o quanto antes para que medidas adequadas sejam tomadas e ocorra o restabelecimento do bem-estar e qualidade de vida.

Nesse sentido, contar com uma instituição de referência como o Hospital Santa Mônica proporcionará resultados ainda melhores, visto que nela há uma infraestrutura completa e equipe multidisciplinar formada por profissionais muito bem capacitados.

Esperamos ter esclarecido o conceito de usuário e dependente em drogas, termos que são facilmente confundidos, mas apresentam divergências em determinados aspectos. Saber fazer a distinção é fundamental na compreensão do caso e busca de ajuda para cada um.

E aí, gostou deste post? Então, aproveite para complementar a sua leitura e entenda como funciona o tratamento para um dependente químico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *