Publicado em Deixe um comentário

7 dicas de como tirar a vontade de usar droga

O uso de entorpecentes causa dependência. Aos poucos, há o desejo cada vez maior e mais frequente de usar as substâncias. É nesse momento que começa a surgir a seguinte pergunta: como tirar vontade de usar droga?

O primeiro passo é ter força de vontade. Porém, essa iniciativa precisa ser complementada com ações mais práticas. Afinal, mais do que querer melhorar, é fundamental tomar as atitudes certas.

Então, se você está com essa dúvida e quer tirar a vontade de usar droga, saiba que chegou ao local certo. Neste conteúdo, o psicólogo do Hospital Santa Mônica, Antonio Chaves Filho, irá trazer 7 dicas aplicáveis para o seu dia a dia. Assim, você vai saber o que fazer e ter mais chances de sucesso na sua iniciativa. Então, que tal começar?

1. Exercite o autoconhecimento

Comece pensando o que faz você consumir os entorpecentes. Talvez ache que apenas utiliza quando está com os amigos, e isso pode ser verdade. Porém, para saber como tirar vontade de usar droga, pense se essa atitude está atrelada a:

  • bebidas alcoólicas;
  • existência de problemas;
  • desejo de fugir da realidade;
  • estresse do dia a dia.

Perceba que todas essas situações são gatilhos relevantes. Portanto, é fundamental entender esses casos e agir diante deles. Isso é conseguido por meio do autoconhecimento.

No início, esse processo pode ser feito de forma individual. Em seguida, vale a pena contar com um profissional especializado de uma instituição reconhecida. Assim, você consegue evitar as recaídas.

Ao mesmo tempo, você cria estratégias para ultrapassar as dificuldades. Elas vão existir, mas você consegue superá-las! Como? Algumas ideias serão vistas ao longo deste conteúdo, mas cuidar da saúde do corpo e da mente é essencial para evitar a relação entre autossabotagem e drogas.

2. Reconheça a dependência

Nessa autoanálise, você acabará pensando se realmente tem uma dependência. Uma atitude encontrada na adicção em drogas é a negação do problema. É comum ouvir a pessoa dizer que para quando quiser. Você já tentou? Conseguiu? Se sim, parabéns! Se não, está na hora de reconhecer o problema.

Perceba que ter a dependência está longe de ser um fracasso. Todas as pessoas têm seus desafios a superar. Por exemplo, alguns indivíduos apresentam dificuldade no controle da raiva. Já outros optam por descontar os problemas na alimentação.

Essas situações também trazem consequências negativas — e está tudo bem. O que importa, nesse momento, é reconhecer a dependência, assumir o próprio erro e assumir o controle das drogas mais viciantes, em vez de elas manipularem você.

Sabemos que essa aceitação é difícil. Afinal, a sensação de prazer promovida pelos entorpecentes leva à negação do problema. Inclusive, essa atitude é um mecanismo de defesa. Porém, vale a pena mudar de posição para aceitar a doença e assumir a necessidade de uma ajuda especializada, nossa próxima dica.

3. Busque ajuda especializada

Contar com o auxílio da família e dos amigos permite que você tenha ainda mais força de vontade para parar de usar droga. Contudo, é preciso ir além. Isso porque uma ajuda especializada garante a realização de ações específicas, testadas e comprovadas cientificamente. Ou seja, esse é o momento em que você começa a se recuperar.

Ainda, a ajuda especializada vai impactar vários âmbitos da vida. Além de questões psicológicas, também são trabalhados os aspectos neuroquímicos, o estilo de vida, a nutrição e mais. Dessa forma, você começa a perceber que continuará a se divertir, mas com mais qualidade de vida.

Para chegar a esse patamar, você contará com médicos, psiquiatras, psicólogos, educadores físicos, enfermeiros e outros profissionais. Ao mesmo tempo, estará em um ambiente que facilita a adoção de uma vida mais equilibrada e consciente.

Em outras palavra, so autocuidado é trabalhado a partir de uma perspectiva diferenciada e personalizada. Assim, você percebe que não precisa ultrapassar a tempestade só. Tenha em mente que sempre tem pessoas que torcem pelo seu sucesso!

4. Pratique atividades físicas

Se você não gosta de fazer exercícios, está na hora de rever seu pensamento. A prática pode não fazer parte da sua rotina, mas é importante ter disposição para adotá-la. Isso porque as atividades físicas são grandes aliadas na hora de tirar a vontade de usar droga.

Na prática, o seu organismo é inundado de endorfina, o hormônio do prazer. Além de melhorar o seu humor e a autoestima, há uma sensação de recompensa e bem-estar. Lembrou dos entorpecentes? Pois bem, a atividade física é uma forma natural de conseguir esse mesmo alívio.

Aos poucos, a sua saúde física e mental começam a melhorar. Por um lado, porque você deixa as drogas de lado, de outro, a sua imunidade aumenta e outros hábitos prejudiciais são abandonados. Normalmente, a alimentação também se torna mais positiva, e os pensamentos mudam.

Aqui, ainda vale lembrar que ninguém está pedindo para você fazer musculação. Na realidade, qualquer tipo de atividade física é válido. Alguns exemplos são a caminhada, dança, corrida, artes marciais, natação e tênis. O que importa é mexer o corpo!

5. Expresse seus sentimentos com pessoas próximas

Muitas vezes, quem tem o vício em entorpecentes e quer saber como tirar vontade e usar droga descobre que precisa abrir o coração. Pode ser que essa situação seja desconfortável para você, porém, essa atitude ajuda a superar o problema.

Afinal, quando você mergulha nos problemas e internaliza os sentimentos ruins, acaba se fechando e se afastando de quem quer ajudar. Durante um tratamento contra drogas, essa situação é ainda mais difícil. Isso porque a ansiedade aumenta e fica mais difícil gerir bem as emoções sem recorrer a dependência.

Tenha em mente que é importante conversar com pessoas próximas. Porém, se ainda não quer fazer isso, expresse seus sentimentos de outra forma, por exemplo:

  • cantando;
  • dançando;
  • escrevendo;
  • falando com um psicólogo ou psiquiatra.

Quem escolhe é você. O importante é ter o suporte necessário para evitar o isolamento e o desejo de usar entorpecentes.

6. Adote uma atitude de escape

Cada um de nós tem uma maneira de aliviar o estresse. Alguns optam pela meditação, outros pela yoga. Há quem prefira jogar ou assistir a filmes e seriados. Ainda tem aqueles que fazem exercícios físicos. Independentemente da válvula de escape, escolha uma que funcione para você e seja saudável.

Aqui, não existe uma fórmula única, aplicável a todas as pessoas. Ao contar com uma ajuda especializada, você pode encontrar essa peça-chave. Também é possível já definir o que fazer ou mesmo testar algumas possibilidades até encontrar a ideal.

7. Aceite a internação hospitalar

Por mais que essa decisão seja difícil, ela é necessária. Ao passar por todas as dicas anteriores, é provável que você tenha percebido a dificuldade de parar de usar os entorpecentes. Aqui, é fundamental saber que há mais gente com você.

Ao reconhecer que não tem mais controle sobre a dependência, está na hora de pedir ajuda. A diferença é que, nesse momento, você já tem disposição e força de vontade para parar de usar droga. Assim, fica mais fácil fazer todo o tratamento necessário.

Vale lembrar que a internação é a melhor solução para o dependente químico que reconhece e aceita sua doença. A família também pode solicitar o tratamento involuntário, quando a pessoa já perdeu o controle de sua vida.

De toda forma, é fundamental contar com uma instituição de qualidade. No Hospital Santa Mônica, o foco é o carinho e o respeito pelo paciente. Afinal, a dependência química é um transtorno mental e requer um tratamento psiquiátrico adequado, muitas vezes, com o apoio de familiares e amigos.

No Hospital Santa Mônica, oferecemos tratamentos para alcoolismo, alucinógenos, cocaína, crack, maconha, medicamentos e nicotina. Todo o processo é embasado em diferentes estratégias, como:

  • terapia em grupo;
  • hidroginástica;
  • pilates e alongamento;
  • musicoterapia.

Com isso, você tem mais segurança de que terá sucesso no seu tratamento. Afinal, existem vários diferenciais na experiência do paciente no Hospital Santa Mônica; tudo para fazer sua vida melhorar.

Por isso, agora que você sabe como tirar vontade de usar droga, pode procurar ajuda especializada para fazer seu tratamento, prevenir as recaídas e se reinserir na sociedade. Você consegue e pode construir um estilo de vida mais saudável e benéfico para si e para as pessoas ao seu redor.

É o que você deseja? Entre em contato com o Hospital Santa Mônica e conheça melhor as nossas instalações e estratégias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nossas redes sociais