Quando a internação hospitalar é a melhor solução para o tratamento para alcoólatras? - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

O consumo de álcool é um problema que afeta pessoas de todas as idades, gênero e diferentes classes sociais. Diante disso, compreender quando a internação hospitalar é a opção mais indicada para o tratamento para alcoólatra é essencial à reversão dos danos causados pelo alcoolismo.

Se não tratado, o vício em álcool pode comprometer aspectos importantes da vida pessoal, profissional e social. Nesse contexto, reduzir os impactos da bebida alcoólica sobre a saúde mental e física é um dos grandes desafios da atualidade.

Que saber mais? Veja, então, qual o momento mais indicado para realizar a internação de um alcoólatra. Confira, também, como o tratamento contra a dependência do álcool pode ser eficaz na reabilitação da saúde e na recuperação da qualidade de vida. Acompanhe!

Quais as principais causas e consequências do vício em álcool?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o vício em álcool provoca, anualmente, a morte de 3,3 milhões de pessoas no planeta. Isso torna essa questão uma das mais preocupantes para a Saúde Pública.

Nesse sentido, é preciso buscar formas mais concretas para conter o impacto do vício em bebidas alcoólicas. Fatores emocionais, dificuldades para lidar com as adversidades da vida e herança familiar influenciam bastante a opção por esse estilo de vida.

Além disso, várias são as doenças emocionais e físicas que surgem como consequência do alcoolismo. Depressão, desequilíbrio mental, anemia grave e cirrose hepática figuram entre as principais.

Como é o tratamento para alcoólatras?

Ainda que não tenha um processo de cura permanente, o vício em álcool pode ter seus efeitos atenuados. Para isso, é preciso recorrer a uma instituição especializada e reconhecida pela excelência em tratamento contra a dependência química.

Por meio de um trabalho sério, completo e multidisciplinar é possível controlar os danosos efeitos do alcoolismo sobre o organismo. O tratamento para alcoólatras exige o uso de medicação para desintoxicação e um acompanhamento psicológico contínuo.

Para os casos mais simples, o apoio da família, dos amigos e a participação em grupos de apoio são boas estratégias para reduzir o uso de álcool. No entanto, quando o problema foge ao controle, o ideal é buscar um suporte profissional e encaminhar o indivíduo para o tratamento hospitalar.

Internação voluntária e involuntária: quais as diferenças?

Há duas formas de internação hospitalar para o tratamento para alcoólatras. Veja quais são!

Internação voluntária

É realizada conforme a vontade e o consentimento do próprio dependente, já que ele reconhece a necessidade de intervenção profissional para ajudá-lo no processo de reabilitação.

Internação Involuntária

A internação involuntária é específica para os casos mais graves, quando os dependentes de álcool — ou de drogas — não concordam com o tratamento. Devido aos efeitos nocivos do álcool no organismo do usuário, os familiares recorrem a esse procedimento.

Vale ressaltar que essa decisão de internar o dependente de álcool para realizar um tratamento, mesmo contra a vontade dele, é legalmente amparada na Lei 10.216. Ela assegura aos familiares o pleno direito de intervenção mediante a necessidade de salvar a vida do alcoólatra.

Quando recorrer à internação para o tratamento para alcoólatras?

A internação pode ser o melhor tratamento e o mais indicado quando o indivíduo está dominado pelo vício. Muitos dependentes perdem a capacidade de julgamento de valor e se transformam em uma ameaça para si e para a sociedade.

Nesses casos, a internação é praticamente obrigatória para os quadros mais graves de dependência alcoólica. O intuito é proporcionar ao alcoólatra todas as condições necessárias para reduzir o comportamento de risco e promover a sua recuperação.

Percebe-se, por fim, que a internação é um importante recurso para auxiliar no processo de reabilitação mental e física dos dependentes de álcool. Entretanto, a família e os responsáveis devem tomar essa decisão antes que a situação evolua para quadros mais graves e se torne irreversível.

Logo, a busca pela intervenção profissional em uma instituição especializada — e que ofereça tratamento para alcoólatras — é a melhor solução para minimizar os impactos decorrentes desse problema.

Ainda tem dúvidas sobre a internação e o tratamento para alcoólatras? Entre em contato com o Hospital Santa Mônica para que possamos ajudá-lo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Planos de Saúde

SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos