Frustração, depressão e ansiedade: como lidar com essas questões na adolescência? - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

Durante a juventude, momento de transição para a fase adulta, é comum que as transformações no corpo, as alterações hormonais e novas descobertas, como a sexualidade, façam com que os adolescentes tenham oscilações de temperamento. Em alguns casos, todavia, quando os sintomas de tristeza profunda e isolamento se agravam, é fundamental se atentar ao risco de depressão na adolescência.

Hoje, mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com depressão, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, OMS. Em uma década, estima-se que o aumento tenha sido próximo a 20% — e os adolescentes se mostram especialmente vulneráveis.

Para saber como lidar da melhor forma com condições psicológicas e emocionais complicadas da adolescência, acompanhe nosso artigo.

Entender e trabalhar as frustrações pessoais

Hoje, com o incentivo demasiado ao consumo, o excesso de exposição a telas e a redes sociais, a espetacularização das vidas faz com que sejam criados ideais inatingíveis de sucesso — seja no âmbito da aparência, financeiro ou de prestígio social.

Segundo a pesquisa promovida pela Royal Society for Public Health, instituição do Reino Unido, o Instagram, por exemplo, é a rede social que mais prejudica a saúde mental dos jovens, gerando expectativas irreais em milhões de publicações que promovem um estilo de vida inalcançável pela maioria dos adolescentes comuns.

Debater e incentivar a consciência sobre o exagero da exposição e da utilização de dispositivos digitais, com auxílio da família, dos amigos e da escola, permite que tenham suporte emocional.

Assim, serão capazes de entender que não precisam se adequar a todos os padrões difundidos e, principalmente, que suas frustrações fazem parte da vida, mas podem ser trabalhadas com maturidade emocional.

Aliviar a ansiedade juvenil

A ansiedade dos adolescentes pode ser justificada pelo excesso de estímulos que recebem e pelo imediatismo característico dessa fase da vida, responsável por causar quadros de estresse e pânico diante de situações cotidianas.

Para aliviá-la, é importante buscar auxílio em atividades que sejam prazerosas para o jovem, como a prática regular de atividades físicas, com destaque àquelas realizadas em grupo, capazes de promover a socialização, além de bons hábitos alimentares e períodos de desligamento das plataformas digitais.

Afinal, o esgotamento pode ser fator preponderante para casos mais graves e a inclusão digital, quando feita com responsabilidade, tende a ser mais saudável.

Identificar e buscar ajuda para combater a depressão na adolescência

Diferentemente da tristeza, que se caracteriza como uma emoção decorrente de causas ou estados de espírito temporários, a depressão é um transtorno mental em que o sentimento, em sua forma aguda, persiste e impede continuamente a pessoa de realizar suas atividades do dia a dia.

Ansiedade, perdas na família, traumas e estresse são fatores que auxiliam a desencadear o quadro da doença. Somados à queda da autoestima e ao medo de fracassar, é comum que o jovem apresente sintomas como dores de cabeça, enjoo, indisposição, excesso de sono ou insônia, falta de ar e automutilações. Na parte psicológica, destacam-se nervosismo, irritação e medo.

A doença, entretanto, pode ser tratada com apoio multidisciplinar e incentivo ao jovem para que recorra àqueles que confia e busque auxílio de profissional capacitado para realizar diagnóstico.

Com aconselhamento terapêutico, assistência médica e, principalmente, compreensão e amor das pessoas que compõem o seu círculo social, é possível tratar a depressão na adolescência e enfrentá-la para ter uma vida adulta feliz em que lide melhor com suas frustrações pessoais e emoções.

Para saber mais sobre ansiedade, acesse o vídeo produzido com a dra. Luana Harada, psiquiatra do Hospital Santa Mônica.

Quer ler mais dicas como as deste post? Então, assine nossa newsletter e receba novas publicações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos