Publicado em Deixe um comentário

Como lidar com o abandono de idosos durante as festas de fim de ano

Abandono idosos fim de ano

As festas de fim de ano movimentam as vidas de famílias e fazem com que todos permaneçam mais tempo ocupados, tanto para planejar quanto para frequentar reuniões. Os mais velhos, todavia, podem não conseguir acompanhar a programação. Assim, neste período, é fundamental adotar também cuidados especiais para evitar o abandono de idosos.

Hoje, o Brasil tem mais de 30 milhões de idosos em sua população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Em 2017, o Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos, registrou mais de 33 mil denúncias e 68 mil violações contra indivíduos com mais de 60 anos, dados que abrangem negligência, violência psicológica e outras formas de abuso.

Na velhice, como em outras fases da vida, o respeito é essencial. Devido às dificuldades criadas pelo avanço da idade, contudo, tais quais limitações físicas, dores e doenças crônicas, o acompanhamento com amor, carinho e atenção faz toda a diferença. Saiba a seguir como evitar o abandono de idosos no período de fim de ano.

Programe-se com antecipação

A família está planejando férias, com viagens, ou estará excessivamente atarefada devido à organização das festas? Longos períodos de ausência e ocupação requerem a atenção de alguém que possa estar próximo ao idoso.

Além disso, o final do ano pede mais cuidado e amor às pessoas mais velhas, já que a época tem o potencial de despertar lembranças de entes que já se foram e sentimentos negativos, capazes de levar a um quadro de depressão.

Um hospital especializado, com infraestrutura de qualidade, evita o isolamento social e a condição de abandono. Ao planejar os dias de permanecimento do idoso no local, é possível prepará-lo com antecedência à situação e deixá-lo mais à vontade.

Evite riscos e danos à saúde física e psicológica do idoso

O abandono configura toda situação em que os responsáveis abrem mão de zelar pelos indivíduos da terceira idade, falhando ao oferecer a eles higiene, alimentação e segurança adequados.

Nessas circunstâncias, aumentam-se as chances de haver danos físicos, como riscos de contrair infecções, sem cuidados de higiene básicos, problemas pulmonares, complicações alérgicas, desnutrição, sintomas decorrentes de ausência de medicamentos e até úlceras de pressão.

No âmbito psicológico, ser deixado de lado é extremamente danoso para a saúde mental. A situação pode levar a crises de ansiedade, confusão, tristeza extrema e a síndrome do pânico, visto que alguns idosos podem se sentir bastante dependentes de seus cuidadores.

Escolha um hospital especializado de confiança

Instituições especializadas, como o Hospital Santa Mônica, representam uma opção segura para garantir o bem-estar dessas pessoas. Hoje, somos o único hospital psiquiátrico privado certificado pela ONA e dispomos de estrutura completa, com médicos especialistas capazes de monitorar diariamente a saúde de seu familiar querido.

O atendimento e o cuidado humanizado fazem parte de nossa rotina e os pacientes idosos contam com serviços de geriatria, fisioterapia, nutrição, espaço de bem-estar, terapia ocupacional, academia e quadras esportivas. Principalmente, dispõem de agradável espaço para convívio social enquanto seus familiares estiverem longe.

Evitar o abandono de idosos, acima de tudo, é valorizar a vida e amparar pessoas queridas durante a velhice, permitindo que avancem em seus caminhos com tranquilidade e equilíbrio emocional.

Para saber mais sobre os serviços do Hospital Santa Mônica e conhecer as opções que oferecemos ao caso de quem está sob seus cuidados, fale já conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *