Descubra aqui quais são os principais sintomas de esquizofrenia - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico complexo em que as situações do mundo real são substituídas por delírio e alucinação capazes de causar bastante sofrimento àqueles que a apresentam. Com o tratamento adequado, todavia, é possível viver de forma saudável e conviver com o problema.

Hoje, estima-se que haja cerca de 1,5 a 2 milhões de brasileiros e 70 milhões de pessoas no mundo com esse distúrbio psicótico, de acordo com informações de Estadão. Mais comum durante a fase que ocorre entre a adolescência e o início da idade adulta, a esquizofrenia também se faz presente em outras faixas etárias.

Para conhecer mais sobre esse transtorno, seus tipos e entender os principais sintomas que se manifestam em quem o apresenta, continue a leitura de nosso artigo a seguir!

Tipos de esquizofrenia

Embora os delírios e situações alucinógenas sejam comuns a todos aqueles considerados esquizofrênicos, há variações sintomáticas que interferem na classificação da doença. São elas:

  • esquizofrenia paranoide;
  • esquizofrenia catatônica;
  • esquizofrenia hebefrênica;
  • esquizofrenia indiferenciada;
  • esquizofrenia residual.

Sintomas da esquizofrenia

Especialmente recorrente na faixa etária de 18 a 30 anos, a suspeita de esquizofrenia pode ser identificada por aqueles que convivem com o indivíduo. Isso se deve ao fato de que a própria mudança de percepção de realidade afeta o senso crítico e a autoavaliação de quem já sofre desse mal, tendo assim mais dificuldade de notá-lo.

A seguir, conheça detalhes sobre cada sintoma e saiba como percebê-los a fim de buscar um diagnóstico psiquiátrico.

Delírio

O principal estigma de esquizofrenia está relacionado a situações delirantes. Nesses casos, as pessoas, pouco a pouco, são tomadas por alucinações que as deixam confusas diante da realidade.

Relatos como a impressão de ser perseguido a todo o tempo e a sensação de escutar vozes estão entre os mais comuns.

Dificuldade de organizar o pensamento

A confusão mental, em consequência dos momentos alucinógenos, faz com que pouco a pouco se criem confusão e limitações para memorizar. Assim, sem conseguir organizar adequadamente o pensamento, os esquizofrênicos começam a ter problemas em ambientes como os de trabalho e estudo.

Isolamento social

Devido à desconfiança excessiva que ocorre juntamente aos delírios, quem tem esquizofrenia e ainda não iniciou o tratamento pode ter muitos problemas para se relacionar socialmente.

Com sentimentos ambivalentes que variam entre picos de raiva e de afeto, é recorrente que se afastem das pessoas de seu convívio devido ao sofrimento que passam a apresentar.

Causas da esquizofrenia

Atualmente, não há um consenso sobre o que causa a esquizofrenia, além de uma predisposição genética que gera mais riscos a alguns indivíduos. Nestes, além disso, sabe-se que o consumo de drogas é fator de risco para desencadear a doença e seus sintomas.

O aumento do consumo de maconha, por exemplo, especialmente preocupante entre jovens, potencializa os efeitos da esquizofrenia e faz com que as alucinações venham com ainda mais força, como um componente causal.

Tratamento da esquizofrenia

Ainda que seja um transtorno difícil de se lidar para o paciente, é possível tratá-lo. Após as suspeitas dos principais sintomas, a recomendação é procurar um psiquiatra a fim de obter diagnóstico médico.

Após verificar os sinais, o profissional pode solicitar exames de imagem para descartar a possibilidade de haver quaisquer outras doenças, como demência ou mesmo um tumor cerebral.

Assim que a suspeita for comprovada, a prescrição do tratamento reúne medicamentos antipsicóticos, bem como ansiolíticos e antidepressivos, a depender do estado de cada paciente. Outra medida fundamental é a terapia, cujo acompanhamento psicológico fortalece a autoestima e a confiança do paciente.

Ao fim, após combater o estigma da esquizofrenia e entender que há formas de lidar com ela para se ter uma vida saudável, com o tratamento adequado, como em um hospital psiquiátrico especializado, readquire-se confiança e bem-estar.

Gostou de nosso artigo e deseja saber mais como as drogas, associadas, são capazes de potencializar os efeitos de transtornos psiquiátricos? Então, leia mais sobre dependência cruzada!

Planos de Saúde

Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos