A importância da clínica de reabilitação para alcoólatras - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

Apesar do álcool ser uma substância vendida livremente, o alcoolismo é um dos problemas que mais preocupam a saúde pública. Em primeiro plano, é preciso compreender que o vício em álcool é uma doença, e como tal, não deve ser rotulado como um problema moral. Por ser algo tão sério, a dependência alcoólica precisa ser tratada em clínica de reabilitação para alcoólatras, avaliando a necessidade de internação hospitalar.

Considerando as questões resultantes do alcoolismo, a proposta deste artigo que contou com a colaboração da dra. Luciana Mancini Bari, clínica geral do Hospital Santa Mônica, é apresentar a reabilitação em clínicas especializadas como a opção mais segura para solucionar esses casos. Confira os benefícios de procurar um tratamento para reverter o problema, recuperando a saúde e a qualidade de vida! Boa leitura!

Quais são os benefícios de procurar ajuda para o alcoolismo?

Muitas pessoas que mergulham no alcoolismo o fazem por que, no início do problema, não procuraram ajuda profissional por pensar que seria possível superar a dependência por conta própria. Acontece que, assim como as outras doenças, o alcoolismo requer um tratamento adequado.

Esse processo terapêutico exige uma avaliação inicial com uma equipe multidisciplinar de saúde. A partir do histórico do paciente, é possível adotar a conduta mais adequada para a reabilitação. Vale destacar que a dependência alcoólica afeta a saúde mental, emocional e física, além de trazer graves prejuízos às relações familiares, sociais e profissionais.

Tendo isso em vista, destacamos alguns benefícios de procurar ajuda para vencer o alcoolismo. Observe:

  • redução da insônia;
  • segurança no tratamento;
  • desintoxicação do organismo;
  • suporte terapêutico mais qualificado;
  • melhora da saúde mental, emocional e física;
  • mais disposição para a execução das atividades de rotina;
  • possibilidade de ter o acompanhamento e o apoio da família;
  • redução dos níveis de ansiedade, estresse e dos sinais de depressão;
  • favorecimento da troca de experiências devido à convivência com outros dependentes;
  • sem beber, a pessoa tem mais tempo para se dedicar às tarefas de trabalho e aos estudos;
  • a sobriedade ajuda a entender melhor quais são as novas expectativas em relação ao futuro;
  • influência sobre escolhas saudáveis, como a readequação alimentar e a realização de exercícios físicos.

Que sinais indicam que é hora de procurar ajuda especializada?

Um dos aspectos mais complicados da convivência com o alcoolismo é vivenciar o sofrimento resultante da dependência. Além disso, o estereótipo ligado ao termo “alcoólatra” traz, por si só, um peso extra para quem o carrega e para as pessoas de seu círculo familiar ou social.

Tendo isso em vista, a submissão aos cuidados de profissionais experientes na reabilitação da saúde mental pode ser a melhor opção para ajudar entes queridos que se encontram nessa condição. O ideal é procurar esse tipo de suporte o quanto antes, até mesmo para reduzir o risco de evolução para quadros mais graves, como os associados à depressão, ao surto psicótico e aos comportamentos relacionados ao suicídio.

Além das alterações comportamentais, não se pode ignorar as consequências do alcoolismo sobre a saúde física. A ação do álcool sobre as células dos rins e do fígado podem comprometer as funções desses órgãos e influenciar o surgimento de outras doenças, inclusive do sistema cardiovascular.

Nesse contexto, saber identificar os sinais que sugerem a necessidade de buscar auxílio profissional é muito importante para minimizar os impactos decorrentes do vício. Aos familiares, cabe se atentar aos principais indícios de domínio por essa substância. A negação e a recusa ao tratamento figuram na lista das mais comuns.

Para ajudar nessa investida, enumeramos mais alguns sintomas que exigem atenção especial:

  • ansiedade;
  • sinais de depressão;
  • episódios de agressividade;
  • paranoia ou fuga da realidade;
  • aumento dos conflitos familiares;
  • falta de higiene pessoal e corporal;
  • negligência com responsabilidades;
  • hábito de ficar fora de casa por alguns dias;
  • dificuldade para ir ao trabalho ou à escola;
  • problemas nos relacionamentos pessoais e afetivos;
  • queda expressiva do raciocínio e do nível de atenção;
  • falta de interesse por atividades que antes eram prazerosas;
  • preferência por atividades que favorecem o consumo de bebidas alcoólicas.

Como funciona o tratamento para o alcoolismo?

Há vários tipos de alcoólatras, mas grande parte deles não reconhece a necessidade de procurar ajuda. O processo de internação para tratamento em uma unidade especializada em reabilitação contra o alcoolismo só pode começar quando se expressa o reconhecimento desse problema.

Essa percepção pode partir da própria pessoa, dos familiares, de colegas de trabalho ou de escola, ou de amigos próximos. O tratamento contra o vício em álcool pode exigir diversas terapias, únicas ou combinadas entre si. Além do uso de medicações e da terapia cognitiva-comportamental, há ainda a alternativa de internação em clínicas especializadas.

Há diferentes opções de internação. Veja.

Internação voluntária

A internação voluntária é uma medida que pode ser adotada quando o próprio indivíduo tem consciência da gravidade do seu caso. Essa é uma decisão delicada, mas muito positiva para a evolução do tratamento e a superação do vício.

Internação involuntária

Essa alternativa pode ser usada nas situações em que o alcoólatra se nega a reconhecer que precisa de ajuda profissional. Quando a família ou os amigos não conseguem convencer a pessoa dessa necessidade, é possível solicitar ajuda judicial para expedir um mandado e seguir com a internação involuntária.

Como uma clínica de reabilitação para alcoólatras pode ajudar?

O tratamento pode incluir sessões de psicoterapia e, em muitos casos, internações periódicas. É de suma importância, entretanto, procurar uma instituição especializada em reabilitação da saúde mental, como o Hospital Santa Mônica, que já recebeu a certificação Organização Nacional de Acreditação (ONA) devido à excelência de seus serviços nessa área.

Em um hospital referência, a equipe multidisciplinar vai trabalhar os processos terapêuticos, considerando que o alcoolismo se associa a diferentes fatores. Dessa forma, o paciente será considerado sob um contexto diferenciado e focado em suas necessidades mais importantes.

É necessário, portanto, compreender que a recuperação da dependência alcoólica depende de um processo integrado e contínuo. Em uma clínica de reabilitação para alcoólatras, os profissionais são capacitados e tecnicamente preparados para compreender que é possível vencer essa batalha e recuperar o bem-estar e a qualidade de vida. Isso exige uma boa infraestrutura hospitalar, habilidade profissional, além de tempo e paciência.

Precisa de ajuda nesse sentido? Não deixe para depois: entre em contato com o Hospital Santa Mônica e conheça nossos tratamentos contra o alcoolismo!

2 respostas para “A importância da clínica de reabilitação para alcoólatras”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos