Publicado em 2 comentários

A importância da clínica de reabilitação para alcoólatras

a importância da clinica de reabilitação para alcoólatras

Apesar do álcool ser uma substância vendida livremente, o alcoolismo é um dos problemas que mais preocupam a saúde pública. Em primeiro plano, é preciso compreender que o vício em álcool é uma doença, e como tal, não deve ser rotulado como um problema moral. Por ser algo tão sério, a dependência alcoólica precisa ser tratada em clínica de reabilitação para alcoólatras, avaliando a necessidade de internação hospitalar.

Considerando as questões resultantes do alcoolismo, a proposta deste artigo que contou com a colaboração da dra. Luciana Mancini Bari, clínica geral do Hospital Santa Mônica, é apresentar a reabilitação em clínicas especializadas como a opção mais segura para solucionar esses casos. Confira os benefícios de procurar um tratamento para reverter o problema, recuperando a saúde e a qualidade de vida! Boa leitura!

Quais são os benefícios de procurar ajuda para o alcoolismo?

Muitas pessoas que mergulham no alcoolismo o fazem por que, no início do problema, não procuraram ajuda profissional por pensar que seria possível superar a dependência por conta própria. Acontece que, assim como as outras doenças, o alcoolismo requer um tratamento adequado.

Esse processo terapêutico exige uma avaliação inicial com uma equipe multidisciplinar de saúde. A partir do histórico do paciente, é possível adotar a conduta mais adequada para a reabilitação. Vale destacar que a dependência alcoólica afeta a saúde mental, emocional e física, além de trazer graves prejuízos às relações familiares, sociais e profissionais.

Tendo isso em vista, destacamos alguns benefícios de procurar ajuda para vencer o alcoolismo. Observe:

  • redução da insônia;
  • segurança no tratamento;
  • desintoxicação do organismo;
  • suporte terapêutico mais qualificado;
  • melhora da saúde mental, emocional e física;
  • mais disposição para a execução das atividades de rotina;
  • possibilidade de ter o acompanhamento e o apoio da família;
  • redução dos níveis de ansiedade, estresse e dos sinais de depressão;
  • favorecimento da troca de experiências devido à convivência com outros dependentes;
  • sem beber, a pessoa tem mais tempo para se dedicar às tarefas de trabalho e aos estudos;
  • a sobriedade ajuda a entender melhor quais são as novas expectativas em relação ao futuro;
  • influência sobre escolhas saudáveis, como a readequação alimentar e a realização de exercícios físicos.

Que sinais indicam que é hora de procurar ajuda especializada?

Um dos aspectos mais complicados da convivência com o alcoolismo é vivenciar o sofrimento resultante da dependência. Além disso, o estereótipo ligado ao termo “alcoólatra” traz, por si só, um peso extra para quem o carrega e para as pessoas de seu círculo familiar ou social.

Tendo isso em vista, a submissão aos cuidados de profissionais experientes na reabilitação da saúde mental pode ser a melhor opção para ajudar entes queridos que se encontram nessa condição. O ideal é procurar esse tipo de suporte o quanto antes, até mesmo para reduzir o risco de evolução para quadros mais graves, como os associados à depressão, ao surto psicótico e aos comportamentos relacionados ao suicídio.

Além das alterações comportamentais, não se pode ignorar as consequências do alcoolismo sobre a saúde física. A ação do álcool sobre as células dos rins e do fígado podem comprometer as funções desses órgãos e influenciar o surgimento de outras doenças, inclusive do sistema cardiovascular.

Nesse contexto, saber identificar os sinais que sugerem a necessidade de buscar auxílio profissional é muito importante para minimizar os impactos decorrentes do vício. Aos familiares, cabe se atentar aos principais indícios de domínio por essa substância. A negação e a recusa ao tratamento figuram na lista das mais comuns.

Para ajudar nessa investida, enumeramos mais alguns sintomas que exigem atenção especial:

  • ansiedade;
  • sinais de depressão;
  • episódios de agressividade;
  • paranoia ou fuga da realidade;
  • aumento dos conflitos familiares;
  • falta de higiene pessoal e corporal;
  • negligência com responsabilidades;
  • hábito de ficar fora de casa por alguns dias;
  • dificuldade para ir ao trabalho ou à escola;
  • problemas nos relacionamentos pessoais e afetivos;
  • queda expressiva do raciocínio e do nível de atenção;
  • falta de interesse por atividades que antes eram prazerosas;
  • preferência por atividades que favorecem o consumo de bebidas alcoólicas.

Como funciona o tratamento para o alcoolismo?

Há vários tipos de alcoólatras, mas grande parte deles não reconhece a necessidade de procurar ajuda. O processo de internação para tratamento em uma unidade especializada em reabilitação contra o alcoolismo só pode começar quando se expressa o reconhecimento desse problema.

Essa percepção pode partir da própria pessoa, dos familiares, de colegas de trabalho ou de escola, ou de amigos próximos. O tratamento contra o vício em álcool pode exigir diversas terapias, únicas ou combinadas entre si. Além do uso de medicações e da terapia cognitiva-comportamental, há ainda a alternativa de internação em clínicas especializadas.

Há diferentes opções de internação. Veja.

Internação voluntária

A internação voluntária é uma medida que pode ser adotada quando o próprio indivíduo tem consciência da gravidade do seu caso. Essa é uma decisão delicada, mas muito positiva para a evolução do tratamento e a superação do vício.

Internação involuntária

Essa alternativa pode ser usada nas situações em que o alcoólatra se nega a reconhecer que precisa de ajuda profissional. Quando a família ou os amigos não conseguem convencer a pessoa dessa necessidade, é possível solicitar ajuda judicial para expedir um mandado e seguir com a internação involuntária.

Como uma clínica de reabilitação para alcoólatras pode ajudar?

O tratamento pode incluir sessões de psicoterapia e, em muitos casos, internações periódicas. É de suma importância, entretanto, procurar uma instituição especializada em reabilitação da saúde mental, como o Hospital Santa Mônica, que já recebeu a certificação Organização Nacional de Acreditação (ONA) devido à excelência de seus serviços nessa área.

Em um hospital referência, a equipe multidisciplinar vai trabalhar os processos terapêuticos, considerando que o alcoolismo se associa a diferentes fatores. Dessa forma, o paciente será considerado sob um contexto diferenciado e focado em suas necessidades mais importantes.

É necessário, portanto, compreender que a recuperação da dependência alcoólica depende de um processo integrado e contínuo. Em uma clínica de reabilitação para alcoólatras, os profissionais são capacitados e tecnicamente preparados para compreender que é possível vencer essa batalha e recuperar o bem-estar e a qualidade de vida. Isso exige uma boa infraestrutura hospitalar, habilidade profissional, além de tempo e paciência.

Precisa de ajuda nesse sentido? Não deixe para depois: entre em contato com o Hospital Santa Mônica e conheça nossos tratamentos contra o alcoolismo!

2 comentários sobre “A importância da clínica de reabilitação para alcoólatras

  1. Meu pai tem problemas com bebida e drogas há anos e eu já estou esgotado com essa situação pois ele não quer ajuda pois acha que não precisa, eu sendo o filho mais velho posso colocar ele em uma clínica contra vontade dele? E qual os procedimentos a ser feito.

    1. Olá Rodrigo, você pode fazer uma internação involuntária, já que ele não aceita a situação e você também está cansado e vê perspectivas, saiba mais sobre o assunto nesta matéria ou ligue para os nossos atendentes que poderão ajudá-lo (011) 99534-4287 https://hospitalsantamonica.com.br/internacao-involuntaria-quando-e-o-momento-certo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *