Unidade de Dependência Química do Hospital Santa Mônica - Hospital Santa Mônica

Considerada como doença segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a dependência química envolve fatores de ordem biológica, psicológica e social, relacionados ao indivíduo, ao seu entorno e as características farmacológicas específicas de cada substância utilizada. Possui caráter evolutivo e cronificante, apresenta impacto devastador no funcionamento individual, familiar e sócio-profissional do indivíduo. Os modelos atuais de tratamento são baseados em protocolos médicos modernizados, que buscam a mais completa recuperação e reintegração social.

O tratamento da dependência química está baseado em protocolos médicos e evidências científicas, seguindo os 13 preceitos do National Institute on Drug Abuse – NIDA, aliando efetividade a reabilitação do indivíduo abusador de álcool ou drogas. A oportunidade de atuar junto à família do dependente químico é um ponto fundamental do programa de tratamento, visando o apoio psicoterápico e de grupos de mútua-ajuda, além de nutrir o familiar com informações confiáveis e não sensacionalistas, com seriedade e serenidade.

O Hospital Santa Mônica faz internação voluntária (com consentimento e colaboração do paciente, mesmo quando ambivalente em relação a se tratar) e internação involuntária (sem a concordância do paciente, quando há riscos graves e iminentes somados ao comprometimento da capacidade de juízo e crítica de realidade). A modalidade involuntária, lançada após se esgotarem as tentativas de convencimento, é realizada por equipe especializada, mediante indicação médica e consentimento expresso da família, seguindo fielmente a regulamentação Legal e Ética determinada pela Portaria 2.391/GM/MS/2002.

A desintoxicação segura em ambiente hospitalar é o início do processo, dispondo do uso de medicações quando necessário. Em seguida, o paciente participa de um trabalho terapêutico intensivo, envolvendo dinâmicas de grupos e diversas outras abordagens terapêuticas multidisciplinares, aliadas a terapia dos 12 passos dos Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos – AA/NA. Aos pacientes que optarem pelo programa estruturado de reabilitação de 120 dias, após o 2º mês já é possível iniciar o processo de reinserção social. A estabilização e reabilitação do indivíduo são trabalhadas de maneira aprofundada, ampliando a percepção a respeito da doença. O planejamento e desenvolvimento de técnicas para a manutenção da abstinência são muito importantes para evitar recaídas.

Atuar junto à família do dependente químico ou de álcool é um dos pontos fundamentais do nosso programa de tratamento, que conta com apoio psicoterápico e grupos de mútua-ajuda, favorecendo a troca de informações confiáveis, para tratar os problemas com seriedade, transparência e eficiência.

Linhas Gerais do Tratamento

  • Internação integral, voluntária, masculina e feminina, para maiores 18 anos (excepcionalmente maior de 15 anos, para investigação diagnóstica e desintoxicação somente);
  • Internação involuntária somente em casos de risco iminente de vida, auto ou hetero agressividade, comorbidades psiquiátricas graves e descompensadas, enquanto durarem tais indicações e de acordo com portaria específica do Ministério Público e seguindo os preceitos da Ética Médica à objetivo é estabilizar o quadro, formular diagnóstico, buscando reverter para voluntariedade ou encaminhando para uma alta qualificada, com devido encaminhamento;
  • Tempo de tratamento de acordo com demanda, indicação clínica, viabilidade administrativa: varia de desintoxicação breve a programa completo de reabilitação de 120 dias. Diferenciais:
  • Internações de pacientes Dependentes Químicos (incluindo adolescentes a partir dos 15 anos de idade, conforme avaliação caso a caso);
  • Atendimento médico 24 h por clínico e psiquiatra, permitindo manejo adequado de urgências e emergências;
  • Atendimento Psiquiátrico e Psicológico, garantindo maior eficácia em casos de dependência química ou alcoólica que possuam comorbidade psiquiátrica (depressão, ansiedade, psicose, bipolaridade, etc;
  • Terapeutas Especializados em Dependência Química;
  • Humanização e Acolhimento como base o olhar terapêutico;
  • Estrutura Hospitalar e de Serviços como Academia de Ginástica e Musculação, Piscina, Quadra de Futebol;
  • Extensa área verde com 80 mil m²;
  • Acompanhante terapêutico individual (indicado quando necessário no ambiente hospitalar e utilizado para saídas externas, quando autorizadas pela Equipe).

Saiba mais sobre os tipos de internação no vídeo preparado pelo dr. Claudio Duarte, psiquiatra do Hospital e responsável técnico da Unidade de Dependência Química.

– Conheça nosso portal sobre a unidade de dependência química e fique por dentro de nossos serviços

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h