Publicado em 29 comentários

Surto psicótico: causas, sintomas e prevenção!

Surto psicótico causas, sintomas e prevenção

A palavra “surto” é popularmente utilizada para descrever mudanças de comportamento inesperadas ou desproporcionais diante de um acontecimento do dia a dia. Porém, diferentemente do que acontece em situações cotidianas específicas, como um acesso de raiva passageiro em meio a uma briga, por exemplo, o surto psicótico normalmente ocorre sem aviso, sendo acompanhado por sintomas psicóticos (ou psicose).

André de Aguiar Wolter, médico psiquiatra do Hospital Santa Mônica, explica que esses sintomas podem ser definidos como “fenômenos sensoriais (envolvem os cinco sentidos) ou conteúdos de pensamento que fogem da realidade”. Diante das inúmeras dúvidas que surgem sobre esse tema, selecionamos as principais questões relacionadas às causas, sintomas e formas de prevenção do surto psicótico. Confira abaixo!

Por que o surto psicótico acontece?

Há diversos fatores que podem levar a um surto psicótico, entre eles as condições mentais ou psicológicas do indivíduo, problemas médicos e consumo excessivo de álcool e de outras drogas. Segundo o doutor Wolter, a “descompensação de quadros de esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar e depressão grave são algumas das causas que cursam com sintomatologia psicótica”. Ou seja, a psicose é um dos indícios de algumas das formas mais graves de transtorno mental, e pode se manifestar repentinamente.

Doenças hepáticas, problemas na tireoide, acidentes vasculares cerebrais (AVC), lúpus, sífilis, AIDS ou mesmo infecções simples podem causar esse tipo de sintoma, dependendo da condição clínica geral do paciente. “Não é raro em idosos, por exemplo, a primeira manifestação de um quadro infeccioso se dar por sintomatologia psicótica e alteração de comportamento. No entanto, nesses casos, o tratamento da causa elimina o sintoma psicótico”, afirma o psiquiatra.

O abuso ou a abstinência de substâncias estão entre as principais causas do surto psicótico, pois todas as drogas, principalmente as ilícitas, têm potencial de alterar o funcionamento do sistema nervoso central, seja de forma temporária, seja prolongada. Isso significa que os usuários podem sofrer com problemas físicos e mentais que envolvem, principalmente, mudanças nas suas percepções, sentimentos e pensamentos.

Outros fatores mais raros que podem estar relacionados ao surto psicótico são efeitos adversos a medicamentos, lesões cerebrais, estresse psicológico severo, experiências traumáticas, privação de sono prolongada, desequilíbrio hormonal, procedimentos pós-cirúrgicos e predisposição genética.

Quais são os principais sintomas do surto psicótico?

Como já mencionado, os principais sintomas do surto psicótico são alterações comportamentais agudas causadas principalmente por alucinações ou delírios. As pessoas em surto psicótico costumam perder o contato com a realidade e reagem de maneira muito diferente do habitual.

De acordo com Wolter, as alucinações caracterizam-se por “fenômenos de sensopercepção, ou seja, ouvir vozes, ver pessoas ou objetos que não existem”. Já os delírios são “ideias não reais, não compartilhadas pelos seus próximos e que não cedem com nenhum tipo de argumentação lógica. Por exemplo, ter a certeza que está sendo perseguido ou observado por câmeras”.

Outros sintomas comuns do surto psicótico são: confusão mental, ansiedade, agressividade, dificuldade de comunicação, isolamento social, perda da noção de tempo e espaço, comportamento catatônico — ficar parado sem qualquer reação — e rápidas oscilações de emoções e de humor, como medo, euforia, pânico e raiva.

Como prevenir um surto psicótico?

Uma das formas de prevenir um surto psicótico é evitar o uso de drogas, como maconha, cocaína e alucinógenos, pois essas substâncias agem diretamente no sistema nervoso central, alterando funções importantes em todo o organismo. O doutor Wolter ressalta que alguns tipos de substâncias podem comprovadamente induzir uma doença psiquiátrica grave, como é o caso da maconha, que está entre os fatores de risco para o desenvolvimento da esquizofrenia.

Segundo o médico, as demais causas são imprevisíveis. Apenas alguns indícios podem ser detectados, como queda no rendimento escolar, no trabalho ou em outras atividades do dia a dia. Por isso, é preciso ficar atento aos pequenos sinais e buscar a orientação de profissionais especializados. “Qualquer tipo de alteração comportamental é suficiente para justificar uma avaliação médica. Na dúvida, este profissional pode auxiliar a direcionar a um diagnóstico e tratamento corretos”, completa Wolter.

Como agir diante de uma pessoa em surto psicótico?

A melhor maneira de ajudar uma pessoa em surto psicótico é manter a calma e tentar entender a situação o mais rápido possível. Buscar informações sobre os sintomas apresentados pelo indivíduo pode evitar consequências graves, tanto para a pessoa afetada quanto para quem está em volta.

Tente levar o indivíduo para um lugar tranquilo e isolado, sem insistir caso haja resistência. Evite confrontar ou discutir se a pessoa estiver tendo comportamentos agressivos, pois isso pode gerar mais estresse e piorar a situação. Também retire do caminho objetos que possam ser perigosos em caso de descontrole, como facas e peças pontiagudas.

Mesmo que seja um familiar, evite apelar para o sentimentalismo ou resolver tudo por conta própria, pois a pessoa provavelmente estará agindo de forma irracional e sem conectar o que está acontecendo com a realidade. O mais indicado é acionar imediatamente um serviço profissional, como o SAMU, corpo de bombeiros, serviço especializado de remoção ou clínica especializada para prestar socorro e auxílio.

Qual o tratamento mais adequado para surto psicótico?

O tratamento para psicose deve ser indicado após um diagnóstico minucioso, realizado por especialistas de diferentes áreas do conhecimento. Uma avaliação médica completa e detalhada oferece subsídios para a escolha das melhores técnicas utilizadas no atendimento às necessidades específicas de cada paciente.

Entre os principais tratamentos para sintomas psicóticos, estão os medicamentosos e os psicoterapêuticos. Eles podem ser realizados de forma isolada ou em conjunto, dependendo das causas do problema e do estágio em que a pessoa se encontra.

Qualquer procedimento deve ser realizado com a prescrição e o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais capacitados e preparados para esse tipo de intercorrência.

Em casos de consumo abusivo de substâncias psicoativas, os sintomas podem passar após o término dos efeitos da substância. Porém, se isso não ocorrer, serão necessárias outras medidas além da simples desintoxicação para tratar o surto psicótico, como o uso de medicamentos, acompanhamento psicológico e até mesmo internação.

Ficou com alguma dúvida sobre as causas, os sintomas e as formas de prevenir o problema? Deixe um comentário!

29 comentários sobre “Surto psicótico: causas, sintomas e prevenção!

  1. A varias vez já fiquei cego de raiva mais eu me controlo ou tento me controlar sou muito nervoso isso me atrapalha muito minha vida .desemprego casamento .com filhos com a situação atual mais tem pessoas que não entende e enves de ajudar coloca mais lenha na foqueira

    1. Olá Jone você está fazendo algum tratamento?

  2. quando eu surtoeu realmento pareco sair de mim. é como se eu nao olhasse mais ninguem perto , a raiva me toma e meu comportamento fica tao diferente que comerço a quebrar alguma coisa, tento resoirar fundo e me controlar, mais demora muito, coisa de horas, e sem contar que fico toda me tremendo, oque tenho que fazer pra mudar isso!

    1. Olá Rafaela entre em contato conosco (011) 99667-7454 (011) 99534-428

  3. Seu site é muito esclarecedor.
    Obrigada
    Maria helena

  4. Tenho uma tia que vê pessoas, bichos, carros sujeira onde não há. Passou por um trauma recente. Pode ser um surto psicótico?

    1. Pode ser um estresse pós-traumático, o ideal seria passar por uma avaliação com um psiquiatra, ou pode ser algo clínico, se preferir entre em contato conosco (011) 99667-7454 (011) 99534-4287

  5. EU TENHO UM FILHO DE 7 ANOS Q TUDO INDICA Q ELE ESTÁ TENHO UM SURTO PSICÓTICO, ELE FALA Q VÊ DEMÔNIOS, QUER FUGIR, BRIGA E BATE EM OUTRAS CRIANÇAS, PUXA FACA DISSE Q IRIA ME MATAR, AGORA ELE QUER SE MATAR, EU JÁ ESCONDI TODAS AS FACAS, SACA ROLHAS, ABRIDOR DE LATAS, TUDO QUE ELE POSSA SE CORTAR, DIZ Q NINGUÉM GOSTA DELE E Q POR ISSO ELE TEM QUE MORRER, MUITAS PESSOAS Ñ ENTENDEM ISSO NELE SÓ O CONDENAM ACHANDO Q ISSO É DELE MESMO. O QUEFAZER, QUAL O MELHOR TRATAMENTO

    1. Olá Gloria o ideal seria passar por uma avaliação médica, se estiver em surto pode ser recomendada a internação para tirá-lo do quadro, caso deseje mais informações você pode ligar para (011) 99667-7454 (011) 99534-4287

  6. Elizabete lima tenho a sessão de tá vendo as coisas se mexendo outra hora de tem culto dentro do meu quarto isso é só a noite

    1. Olá Elizabete, nossa indicação é que procure um psiquiatra para uma avaliação, abraço

  7. Minha mãe tem 50 anos,e tem tido surtos, o último foi o mais demorado. Ela passou mais de seis hora praticamente gritando sem parar, brigava com todo mundo, batia, tentou quebrar tudo o que podia, e quando não podia gritava mais, ela dizia coisas como querer ir embora e morrer, colocava a culpa do estado dela estar assim nos outros, e quando via alguém que não lhe agradava ela o atacava. Isso geralmente acontece quando ela esta sob muito estresse e desconta na bebida, ela bebe muito e sempre acaba tendo surtos assim. Horas depois, ou mesmo no dia seguinte ela age como se estivesse tudo bem, como se não lembrasse do que aconteceu, como se nada tivesse acontecido. Já não sei mais o que fazer, a situação é desesperadora e eu não sei a ajuda de qual profissional eu deveria procurar. Ela tem prejudicado as relações dela com todo mundo por conta disso. É a coisa mais difícil do mundo ver a minha mãe neste estado…

    1. Olá Joaquim, podemos ajudar?

  8. Meu irmão tem 22 anos e de uns 3 meses pra cá tem agido de forma totalmente diferente do que ele é,fica o tempo todo muito calado,sentado no quarto sozinho olhando pro nada,e tbm muito agressivo de uma hora pra outra,tem falado coisas totalmente sem sentido,como por ex:que ele tá vendo coisas,que ele tem o poder de prever o futuro,que ele é a unica cura para a Pandemia entre outros delírios,ele mistura a realidade com coisas ireais,ele tem um caroço de nascença atrás da orelha e ele fala que esse caroço é o olho que tudo vê, não aceitou passar no psicólogo E nem tomar os remédios não sabemos como agir.

    1. Olá Erika, o ideal seria agendar uma consulta com um psiquiatra, anotar tudo que vocês reparam do comportamento e discutir com o profissional para chegar a um diagnóstico do quadro dele. A pandemia infelizmente fez com que muitas pessoas tivessem uma piora do quadro de saúde mental. Ficamos à disposição caso queira agendar conosco, 11 98500-3238. Abraço

  9. Meu sogro teve covid passamos ele no psiquiatra e ele esta em surto psicótico .
    Esta tomando algumad medicações mas esta comecando a ficar agressivo . Como podemos agir diante disso ?

    1. Olá Ana Carolina, se ele não tinha nada antes da COVID-19, ele fez algum exame clínico também? o ideal seria discutir com o médico para verificar se a medicação ou dosagem está adequada ou precisa de alguma alteração.

  10. Ola, meu nome é André lucas.
    Aos 51 anos meu pai teve o primeiro surto psicótico, e foi uns dos grandes pelo oque os médicos disseram, ele ta hospitalizado, os médicos disseram que o surto geralmente não aparece na idade dele, geralmente as pessoas na idade dele já estão no 2,3 ou 4 surto já, ele teve esse surto por causa de uma infecção, ainda no momento não sabemos a infecção que foi, porem já estão tratando do estado clinico dele também.
    a minha pergunta é, realmente o surto dele acaba logo apos tratar essa infecção?
    os médicos disseram que sim, por isso já entraram com antibiótico pra entre 3 ou 4 dias já passar a infecção
    Desde já obrigado, eu conseguir tirar muitas duvidas aqui no primeiro dia que meu pai foi internado, e as duvidas que foram tiradas aqui me deixou bastante confortado, porque como é a primeira vez que eu também passo por isso, eu fiquei desesperado, porem depois de pesquisar muito e acessar a pagina eu conseguir ir ficando mais tranquilo, agora é só esperar meu pai chegar em casa, seguir com os tratamentos certos e como ele não usar nenhum tipo de drogas e nem bebe bebidas alcoólicas se deus quiser não vai ter mais nenhuns surtos, porque pessoal, era difícil controlar meu pai no ápice do surto, meu medo era dele se matar, moramos em APT de 3 andares e ele ficava as vezes muito perto da varanda do quarto dele pra gritar e gritava muito.
    OBS. : Meu pai tem um problema serio no coração, ele é cardíaco, tem arritmia cardíaca, como ainda não sabemos o problema da infecção ao certo, os médicos acreditam que seja uma infecção urinaria, tomara que seja, porque eles temem bastante que sejam uma infecção na veia do vascular, porem a medica disse que pela experiencia dela essa infecção é urinaria.
    Obrigado novamente.

    1. Olá André, Doenças hepáticas, problemas na tireoide, acidentes vasculares cerebrais (AVC), lúpus, sífilis, AIDS ou mesmo infecções simples podem causar esse tipo de sintoma, dependendo da condição clínica geral do paciente. “Não é raro em idosos, por exemplo, a primeira manifestação de um quadro infeccioso se dar por sintomatologia psicótica e alteração de comportamento. No entanto, nesses casos, o tratamento da causa elimina o sintoma psicótico.

  11. Olá , me chamo Lucas , então andei dando uma olhada na postagem de vcs sobre surto psicótico , vamos lá: tenho 21 anos e fumo maconha diariamente desde os 16 , de um tempo pra cá notei q após fumar (não sempre mas as vezes ) sinto tremores intensos no corpo como se tivesse tremendo de frio isso desde o final de 2020 , queria saber se isso seria um indicador de surto psicótico ou de início de esquizofrenia, sei q o relato é superficial dms para uma conclusão mas gostaria de saber a opinião de vcs
    Pra situar : aos 17 pelo fim do fim do ano , iniciei um tratamento para TDA com o medicamento Venvanse , diário de segunda a sexta , tomo ele até hj q estou na universidade

    1. Olá Lucas, infelizmente não temos como afirmar apenas pela sua fala, o ideal seria consultar um psiquiatra, o uso da medicação + a maconha, pode estar provocando algum tipo de transtorno mental, como a esquizofrenia, uma vez que existem inumeros estudos que confirmam que a maconha está atrelada ao desencadeamento da esquizofrenia.

  12. Boa tarde!! Meu filho de 22 anos, estudante de direito, não usa drogas nunca usou, não bebê está passando por isto parece ter um personagem junto dele em sua mente, e fica agressivo é muito ruim esta situação.

    1. Olá Hermes, pode ser outra questão de saúde mental não relacionada a dependência química, ele já se consultou com um psiquiatra?

  13. Meu namorado estava com fanatismo na religião, saia para rua e se perdia, tentou se matar se jogando na frente de um carro. Me reconhecia, mas dizia que não era eu falando com ele, então chamei o SAMU, pelo estado que ele foi encontrado.
    Ele diz que lembra de tudo.. isso seria um surto psicótico?

    1. Olá Stela não dá para afirmar, ele consome algum tipo de chá na religião que ele segue? algumas seitas usam chás alucinógenos.

  14. Meu filho tem tido comportamento estranho, às vezes euforia,isolamento social e até pensamentos de ser ou ter algo irreal. As redes sociais tem sido um fator que contribui para pensamentos estranhos. Não sei por onde começar estou sofrendo muito com isso.Pois desde pequeno percebi atitudes incomuns e a psicóloga me disse que nada havia de errado com ele e hoje vejo o quanto poderia ter se precavido se tivesse tido um diagnóstico precoce.

    1. Olá Jordânia, se você está em dúvida deveria consultar um psiquiatra, para que ele possa avaliar melhor seu filho e tirar as dúvidas, o que acha?

  15. Minha mãe teve varios episódios de raiva extrema. nessa ultima vez foi bem pior ela ficou vários dias dizendo que as pessoas estavam armando planos para acabar com a vida dela. Então ela ficou hospitalizada por alguns dias com surto psicótico. Estamos aguardando a avaliação do psiquiatra. Será que tem chances de ser esquizofrenia?

    1. Olá Andreza, é difícil avaliar sem conhecer a paciente, mas precisa analisar se os exames dela estão ok, as vezes, alguma questão clínica, pode provocar esse tipo de comportamento, o ideal seria passar pela avaliação do psiquiatra, abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga nossas redes sociais