Publicado em Deixe um comentário

Qual é a relação entre violência e drogas?

Qual é a relação entre violência e drogas?

A dependência química provoca alterações no organismo de uma pessoa e elas se refletem em seus hábitos e comportamento. Quanto mais avançado for o grau dessa dependência, mais intensos tendem a ser os sinais de agressividade. Assim, violência e drogas estão geralmente associadas.

Para quem convive com um amigo ou familiar nessa situação, é possível tomar algumas atitudes que minimizam o atrito com a pessoa e ajudam a reduzir sua agressividade.

O mais importante, porém, é estabelecer uma relação de confiança e respeito com o dependente, de maneira que ele se abra e sinta seguro para pedir ajuda.

Além disso, o tratamento médico adequado é fundamental para uma recuperação eficaz. Os cuidados são complexos e podem envolver medicamentos, sessões de psicoterapia e internação nos casos mais graves. Por isso, é necessário buscar ajuda especializada para identificar a melhor forma de tratar esse mal.

A seguir, vamos ver mais detalhes sobre a relação entre violência e drogas e sobre como minimizar crises ou reações explosivas de dependentes químicos.

Drogas provocam a violência?

O consumo abusivo de substâncias químicas alucinógenas ou entorpecentes altera as funções do organismo. Essas substâncias são capazes de mexer com emoções e potencializar sentimentos. Assim, tanto o seu uso quanto a sua falta podem provocar a agressividade de um dependente.

De acordo com o contexto social e familiar do indivíduo, essa agressividade pode tomar proporções maiores e se transformar em violência. Vale ressaltar que não se trata só do comportamento do dependente em relação às outras pessoas, mas também em relação a si mesmo, uma vez que ele pode acabar se ferindo durante suas crises.

Além disso, a violência aflorada pelo uso de drogas pode mascarar ainda um outro problema: o transtorno mental. Uma pessoa pode já ter alguma doença mental de base ou predisposição à agressividade. Ao consumir drogas, ela tem seu comportamento alterado pelas substâncias e seu quadro clínico pode se agravar.

Por isso, é importante investigar as causas reais do problema, reconhecer os gatilhos que levam às crises e eliminar gradualmente os motivos desse desequilíbrio. Nesse quesito, buscar ajuda especializada é muito importante para encontrar o diagnóstico e o tratamento adequados.

Existem ainda formas básicas de combater as explosões de raiva causadas pelo consumo excessivo de drogas. Veremos as principais delas no próximo tópico.

Como combater a agressividade de um dependente químico?

Cuidar de um dependente químico exige paciência e compreensão. Uma pessoa que abusa de substâncias entorpecentes muitas vezes entende que o comportamento agressivo a prejudica e causa sofrimento para as pessoas à sua volta.

No entanto, suas atitudes são conduzidas de maneira inconsciente pelos efeitos das drogas. Nos casos mais graves, o dependente pode até representar uma ameaça para si mesmo e para familiares e amigos.

Partir para o enfrentamento não é, em nenhuma hipótese, uma forma de conscientizá-lo sobre a importância de buscar o tratamento adequado.

O ideal é um trabalho de longo prazo por meio do qual o próprio paciente deve reconhecer o que precisa ser feito para vencer seu problema.

Agora que você compreende um pouco melhor a relação entre violência e drogas, está pronto para se aprofundar em outras questões relacionadas à dependência química. Não deixe de compartilhar sua experiência nos comentários e conte conosco para um tratamento médico especializado. Estamos prontos para ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *