Não aceitamos pacientes do SUS. Cobertura de planos de saúde apenas para internações. Consultas são somente particulares no Centro de Cuidados em Saúde Mental do HSM, unidade externa localizada na Praça da Árvore, em São Paulo.

Saúde Mental

Conheça o perfil de uma mãe narcisista e entenda como lidar

Muitas famílias lidam com distúrbios e transtornos apresentados por algum de seus membros. É o caso daquelas que convivem com uma mãe narcisista. Você já ouviu falar desse termo? Ele tem sido cada vez mais discutido dentro e fora da internet, principalmente em grupos das redes sociais.

Compreender o assunto é importante para identificar as características do perfil e, assim, buscar formas de ajudar quem lida com o problema. Para contribuir com essa missão, a psicóloga do Hospital Santa Mônica, Ayde Câmara, traz algumas informações relacionadas ao Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN).

Acompanhe e tire as suas principais dúvidas!

O que é uma mãe narcisista?

Antes de começar a falar sobre o perfil, vale a pena entender a origem do termo narcisismo. A palavra remete ao famoso personagem Narciso, da mitologia grega. Ele era um rapaz jovem e bonito que, encantado com o próprio reflexo observado nas águas de um rio, acabou se afogando.

Hoje, o narcisismo é usado para descrever a personalidade de quem é extremamente apaixonado pela própria imagem. Também é um termo associado a um transtorno que compromete diferentes tipos de relações. No campo familiar, tanto os pais quanto os filhos podem apresentar esse quadro.

A mãe narcisista é, portanto, a mulher que apresenta narcisimo materno patológico. O perfil se caracteriza por ter opinião elevada sobre si, exigir admiração constante e crer que outras pessoas são inferiores. Por isso, gera comportamentos abusivos que prejudicam a saúde mental dos jovens que convivem com ela.

Quais são os comportamentos comuns?

A conduta das pessoas que sofrem desse transtorno pode variar, mas alguns sinais são bem recorrentes. Uma característica bastante percebida, por exemplo, é a falta de empatia. Isso significa a incapacidade de se colocar no lugar do outro ou de validar os sentimentos de terceiros.

Inclusive, estudos baseados em exames de imagem mostraram que os indivíduos com Transtorno de Personalidade Narcisista têm volume de matéria cinzenta reduzida na área do cérebro que está associada à empatia e à compaixão. Trata-se da região conhecida como ínsula anterior.

Veja outros comportamentos comuns de uma mãe narcisista:

  • em qualquer evento ou situação, indica a necessidade constante de ser o centro das atenções;
  • sentimento exagerado de autoimportância, o que faz com que exija tratamento especial;
  • exploração de terceiros, especialmente dos filhos, para obter ganhos pessoais;
  • sinais de arrogância no modo de falar e fazer as coisas;
  • preferência explícita por determinado filho;
  • costume de fazer comparações entre pessoas, enaltecendo algumas para ferir outras;
  • manipulação e chantagem para conseguir o que quer, sem pensar nos desejos dos demais;
  • fixação por fantasias de poder e jogos que a coloquem em um espaço de superioridade.

As variações súbitas de humor fazem com que muita gente confunda o perfil narcisista com o indivíduo que sofre de Transtorno Bipolar. De qualquer forma, a mudança repentina no modo como uma mãe age pode provocar danos à saúde física e mental de crianças e adolescentes.

Há algum tipo de diagnóstico?

É importante destacar que pessoas com Transtorno de Personalidade Narcisista nem sempre têm consciência desse estado. Muitas delas nasceram e cresceram em lares abusivos, portanto, acreditam que vários dos comportamentos negativos são normais ou aceitáveis.

Quando formam suas próprias famílias, as mulheres narcisistas continuam reproduzindo as práticas experimentadas na infância ou adolescência. Dessa forma, acabam ferindo seus próprios filhos e agindo como se tudo estivesse perfeitamente equilibrado na relação.

Como cada indivíduo apresenta variações nos sinais, nem sempre é fácil identificar uma mãe narcisista. A investigação sobre um possível quadro costuma ser feita por profissionais que estudam e trabalham na área da saúde mental. Geralmente, os familiares confirmam a suspeita com psicólogos.

O especialista vai avaliar a presença de determinados padrões de comportamento para classificá-los e oferecer o diagnóstico. Se for confirmada a existência do transtorno, a paciente será informada sobre as práticas e os medicamentos que podem atuar no controle da patologia.

Como lidar com uma mãe narcisista?

Os psicólogos entendem que há diferentes formas e graus do Transtorno de Personalidade Narcisista. Dessa forma, é esperado que cada caso envolva um conjunto específico de métodos. A definição do melhor processo terapêutico vai depender da análise profissional e do interesse do próprio paciente.

Nas situações em que a mulher aceita ajuda, é possível ter bons resultados com trabalhos que envolvam a compreensão dos próprios sentimentos. A criação de mecanismos de autoestima que não envolvam jogos de poder também é favorável ao bem-estar da paciente.

Ao fazer esse tipo de exercício, a mãe narcisista poderá aprender novas formas de obter admiração, sem que precise passar por cima das necessidades de terceiros. Com apoio adequado e constante, verá que existem maneiras mais saudáveis de demonstrar autoconfiança e provar seu valor.

Mas e quando a figura materna nega que tem algum problema? Para as crianças e os adolescentes fica mais complicado, já que são totalmente dependentes dos pais. Uma saída temporária é garantir que tenham o apoio de outro adulto para monitorar e amenizar possíveis condutas inadequadas da figura materna.

Quem cresce sob os cuidados de uma mãe narcisista pode encontrar dificuldade para cortar relações. Ainda assim, vale a pena fazer o esforço de se afastar aos poucos, a fim de conquistar independência e manter um distanciamento. Isso vai ajudar a manter a relação mais tranquila e minimamente saudável.

Quando procurar ajuda?

Os filhos de narcisistas tendem a deixar as próprias necessidades de lado para evitar conflitos com a genitora. Também é comum que tenham autoestima abalada e encontrem dificuldades para expor suas angústias. Se você se sente assim, não deixe de buscar ajuda especializada.

Como dito, profissionais da área da saúde mental são os mais recomendados para avaliar o quadro e auxiliar os familiares. Então, contate um psicólogo de confiança para diagnosticar, orientar e acompanhar cada passo do processo terapêutico.

Se você desconfia que alguém apresenta o perfil de mãe narcisista, pode contar com a equipe do Hospital Santa Mônica. Temos profissionais especializados em diferentes áreas da saúde, que podem se tornar grandes aliados no controle ou tratamento de sintomas relacionados a transtornos.

Para falar conosco, entre em contato pelo site e agende uma consulta!

27 Comentários em “Conheça o perfil de uma mãe narcisista e entenda como lidar”

  • Maria Luiza

    diz:

    Minha filha, tem perfil de pessoas narcisista, minha neta sofre muito, eu não tinha conhecimento, desse transtorno minha neta contraiu um transtorno de bordelane, não sei como lidar com a situação. Moro em Teresina Piauí

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Maria Luiza, o importante é estarem em tratamento, em acompanhamento com um psiquiatra.

      Responder

    • Flaviana

      diz:

      Tenho 41 anos e somente agora estou me dando conta que minha mãe se enquadra no perfil marcisista. Que triste isso . Sempre tudo girando em torno dela , se faz de vítima , é como se nós os filhos tivemos que fazer por ela , se não fazemos igual ela deseja ela emburra. Sempre preferiu minha irmã , nunca soube unir os filhos pq fica falando de um pro outro . Não gosta de nos receber e nada do que fazemos por ela parece ser suficiente , parece que sempre está insatisfeita e sempre devemos algo. Que triste !

      Responder

      • Elaine Gomes de Melo

        diz:

        Infelizmente minha mãe é assim, só descobri qdo ru tinha 35 anos, ela desuniu eu e meu irmão.

        Responder

  • luciane

    diz:

    Eu tenho uma mãe narcisista,e demorou muito pra eu entender o porquê dela agir dessa forma,e isso fez com que brigassemos a vida toda, então resolvi ignora lá e hj não falo mais com ela,mas sei que ela continua falando mal de mim,que Deus a abençoe

    Responder

    • Márcia

      diz:

      Oi. Passo pela mesma situação. Só agora estou percebendo. Sabendo sobre o assunto. E tudo fazendo sentido.

      Responder

    • Infelizmente, se essa filha não sair desse convívio, sofrerá muito. Sou filha de mãe narcisista, é sei muito bem…
      Ter o seu apoio, vai ajuda-la, e tbm vai gerar muito ódio na mãe narcisista, que sempre tentará se vi gar na filha.
      Tire ela dessa família. Mãe narcisista jamais aceitará tratamento, pq não aceita ter algum problema,(“são a perfeição”). É assim mesno.

      Responder

  • Sônia

    diz:

    Este tema é pouco difundido. A maioria das pessoas não acreditam que existem mães assim, acham que toda mãe é boa e virtuosa. Sou filha de uma mãe incapaz de perceber o entorno, o sofrimento de outros. Só ela existe, SSó ela é a melhor e mais tudo todo tempo..fere que ela acha que é inferior. Exige tudo .magoa os filhos.

    Responder

    • Rabeca

      diz:

      Ola Sonia tambem tenho uma mãe igual não sei o que fazer para mudar esta situação

      Responder

      • Mônica

        diz:

        Olá Rabeca, faça um acompanhamento com um psicólogo ou psiquiatra para que ele possa te dar mais força para conduzir a relação.

        Responder

    • Sueli

      diz:

      Verdade , tbem tenho uma mãe assim e isso acaba com nossa saúde mental ?

      Responder

  • Flavia

    diz:

    Olá minha màe é narcisista e sofro até hj por causa disso jáfalou tantas mwntiras a meu respeito colocou meus irmãos contra mim e qualquer outra pessoas q eu mim evnvolva ela se mete pelo meio falando mal de mim hj nao tenho maos contato c ela ela sempre tenta entrar na m8inh vida e eu não confio nela mais pelas coisas terriveis q ela já falou p mim.

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Flávia, ela está em tratamento com psiquiatra? O ideal seria passar por uma avaliação, abraço

      Responder

  • Valquiria nora Pereira

    diz:

    Oi boa noite minha mãe tem 4 filho não fomos criados juntos como uma família pai mãe e irmãos foi cada um pra um lado ela só criou eu e um irmão mas sempre foi uma pessoa muito difícil de conviver ela judiava MT do meu irmão ele era bem abençoado mas fazia de tudo pra ajudar mas nunca tava bom aí por fim fico só eu e ela eu nunca fui de discutir se ela falar é uma pedra eu tô vendo que é um papel eu não discutia e sempre foi assim mas agora cansei tô de saco cheio de deixar ela me fazer de idiota cortei relação com ela e estou fazendo tratamento com psicóloga lendo sobre o assunto vi MT isso na minha mae e ela sempre gostou de ser a estrela do mundo hoje não aguento mais

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Valquiria, o importante passo você deu, procurar ajuda, seria importante se ela também fizesse terapia, iria ajudar muito a relação de vocês

      Responder

  • Fabi

    diz:

    Boa tarde. Há muitos anos percebo a preferência de minha mãe pelo meu irmão, há muitos anos as brigas entre nós duas são constantes, apenas entre nós duas. Muitas vezes percebo que me chama a atenção de forma constrangedora perto das pessoas como se zombasse de mim, sem falar que a maioria das pessoas são ruins e estranhas para ela, fala mal de muitos. Vivi anos de sofrimento por parte de familiar, em uma briga com ela tive a coragem de lhe falar, mas só faltou me agredir, dizia que me levaria até no Juíz por isso. Deveria pelo menos ter o interesse de ouvir o meu desabafo, por ser minha mãe, mas preferiu defender que me fez sofrer por anos. Me sinto mal e sinto muita raiva, talvez até ódio pela forma que me trata.

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Fabi, você já pensou em fazer terapia? Talvez seja uma excelente ideia para que você se liberte, não sei a sua idade, o ideal é que ela também fizesse, mas se ela não aceitar, busque ajuda para que você possa se sentir mais forte para superar os seus obstáculos.

      Responder

  • Ana

    diz:

    Nunca tinha ouvido falar sobre isso e compreendi que sou vítima de uma mãe narcisista. Esta matéria me ajudou muito, assim como os depoimentos aqui. Vou buscar ajuda, porque meu sofrimento é imenso.

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Ana, entre em contato conosco, teremos prazer em ajudar (11) 99667-7454 /(011) 99534-4287

      Responder

  • Sílvia

    diz:

    É muito difícil quando sua mãe apresenta esse transtorno de personalidade. Eu desejo apenas o amor da minha mãe, como qualquer filho. Mas, infelizmente, ela é muito competitiva, gosta de ser o centro da atenção, de ser bajulada e mimada. Nada que é feito é bom o suficiente. É impossível agradar. E por mais que eu faça, são outros que recebem reconhecimento e elogios. Então, eu cansei. Aos poucos estou cortando relações, mas sem deixar de desejar o melhor para ela e prestar algum ajuda quando é possível para mim. Nunca mais quero mendigar o amor da minha própria mãe.

    Responder

    • Menezes

      diz:

      Vocês não imaginam que que eu passo c uma mãe de criação narcisista. Eu sofro com isso tanto a anos e rezo pra minhas filhas não passarem nada comigo parecido. Tenho filhas de sangue ela é estéril. Mas desde sua infância creio que passa revoltas. E eu fui a única filha que fiquei com ela em casa e durante anos passo perseguição dela como e sempre querendo ver meu mal. Me fala coisas pesadas ,faz coisas ruins comigo só que passa outra pessoa pras pessoas. E seu vitmismo e cinismo é triste em ver de uma mãe fazer com filho essas crueldade. Hje sei o porquê que não sou como ela e não ter esse coração como o dela. Pq descobri com 22 anos que eu não era filha dela que ela sempre me mentiu tudo. E sempre tratou todos mal dentro de casa . Ao ponto de todos terem tristezas e mágoas e traumas dela na memória. Minhas vitórias ela nunca ficou feliz, sempre ofendendo, nunca agradeceu nda que fiz. Nem parabéns me dar nos aniversários e eu sempre fiz o dia dela lindo nessas datas. Eu implorava amor se ela não tem por mim . Hoje pego com Deus e sou outra mãe pra minhas filhas sanguíneas. Hje grávida mas no início ela até me obrigava tirar a bebê. Você que tem uma assim também .nunca se espelhe nelas. Maria e nossa Senhora é nossa mãe nesses momentos.

      Responder

      • Claudia Rosalia Pereira Baia de Almeida

        diz:

        Só sgora com 57 anos descobrir que sempre sinhá mãe me humilhava ,me voltou psrs trabalhar aos 11 anos vendendo tamancos e não se preocupava com meus estudos não aceita meu casamento .Nunca foi carinhosa e sou única filha.

        Responder

        • Mônica

          diz:

          Olá Claudia, você pode buscar ajuda para você, já pensou em se consultar com um psicólogo ou psiquiatra?

          Responder

  • Maira

    diz:

    Vivi 28 anos achando que tinha algo de errado comigo. Foi só quando comecei a terapia que entendi que meus traumas, minha baixa autoestima e autossabotagem são consequências do abuso psicológico que minha mãe fez comigo devido ao seu transtorno de personalidade. É algo muito triste. Agora estou começando a entender. Não a culpo pois sei que é uma doença psicossomática, mas muitas vezes ela me fere.

    Responder

  • Patricia

    diz:

    Vivi muito tempo com uma mãe assim é sofro de depressão.
    Sai de casa com uma filha e moro em um abrigo, para não morar com ela.
    Estou muito mal com isso.

    Responder

    • Mônica

      diz:

      Olá Patrícia, o ideal seria ambas buscarem ajuda psicológica, abraço

      Responder

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gradient
Cadastre-se e receba nossa newsletter