Afinal, quando procurar um psiquiatra? - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

O que você faz quando quebra a perna ou tem uma gastrite? Procura um médico, não é mesmo? Buscar tratamento para aquilo que está nos incomodando não só é muito natural quanto necessário para evitar problemas mais graves.

Por isso, não faz sentido não dar à sua saúde mental a mesma atenção que você dispensa à sua saúde física. No entanto, diferente daquela inconfundível dor de dente que nos leva imediatamente ao consultório do dentista, os sintomas de transtornos mentais podem ser mais difíceis de identificar.

Afinal, quando procurar um psiquiatra? Pensando em esclarecer a dúvida, elaboramos este post. Acompanhe a leitura e saiba se não é hora de buscar ajuda de um profissional especializado!

Qual a diferença entre um psicólogo e um psiquiatra?

Se você quer entender melhor quando procurar um psiquiatra, precisa compreender bem como esse profissional atua.

O psiquiatra é um profissional graduado em medicina e com residência em psiquiatria. É responsável por diagnosticar e tratar todas as questões de ordem mental, como dependência química, depressão e ansiedade, por exemplo.

O psiquiatra pode se especializar em psiquiatria infantojuvenil, forense, psicogeriatria, psicoterapia e interconsulta em hospital geral. O Hospital Santa Mônica conta também com profissionais especializados em saúde mental da mulher.

É importante ressaltar que somente com esse tipo de especialista pode prescrever medicamentos.

Já o psicólogo é um profissional com graduação em psicologia, cuja habilitação permite que ele atue em problemas de ordem psicológica ou comportamental por meio de técnicas como sessões de psicoterapia.

Para garantir um pleno atendimento de suas necessidades e melhores resultados no tratamento, o ideal é que os dois profissionais atuem em conjunto.

Mas afinal, quando procurar um psiquiatra?

Agora que você já entendeu melhor a importância de contar com o apoio de profissionais especializados para a manutenção da sua saúde mental, confira três sinais importantes de que chegou a hora de marcar sua consulta com um psiquiatra.

Suas mudanças de humor são frequentes

Ficar chateado com um feedback negativo do chefe ou uma nota baixa na faculdade é perfeitamente normal. No entanto, é importante procurar um psiquiatra se você percebe que as suas reações a esses eventos são desproporcionais e você tem dificuldade para controlar a raiva ou suas emoções.

Frustar-se com muita facilidade ou ter níveis de tolerância muito baixo aos contratempos normais do cotidiano, podem ser indicativos da presença de transtornos de humor, problema que atinge cerca de 4% da população brasileira.

Você está enfrentando dificuldade para dormir e alterações no apetite

Quase todo mundo enfrenta dificuldades para dormir uma vez ou outra. No entanto, se você passa por crises de insônia frequentes, que prejudicam o desempenho das suas atividades diárias, é importante buscar ajuda de um psiquiatra.

Alguns transtornos mentais, como síndrome do pânico e outros tipos de ansiedade, estão ligados a distúrbios no sono e precisam ser investigados para receberem o diagnóstico correto.

Da mesma maneira, alterações importantes na relação com a comida, como episódios de compulsão alimentar ou perda de apetite, precisam ser avaliados por um médico especializado em saúde mental.

Você não consegue se livrar de algum vício

Se você está enfrentando dificuldades para deixar de vez alguns hábitos pouco saudáveis que têm atrapalhado ou seu dia a dia, como beber, fumar ou usar drogas, chegou a hora de procurar um psiquiatra.

Normalmente, o abuso desses tipos de substâncias é utilizado como uma válvula de escape para outros problemas, que podem ser superados com ajuda especializada. O primeiro passo para vencer essa batalha é reconhecer a situação e buscar apoio.

Gostou de entender melhor quando procurar um psiquiatra? Se você quer cuidar da sua saúde mental e investir em seu bem-estar e qualidade de vida, entre em contato conosco agora mesmo! Nós estamos aqui para ajudá-lo!

40 respostas para “Afinal, quando procurar um psiquiatra?”

    1. Olá Valdemira, ele precisaria passar por uma avaliação psiquiátrica para verificar se tem algum problema de saúde mental.

  1. Gosto de ficar muito deitada sozinha no escuro como muito doce prefiro doc e do que comida fico sem paciência e se muito triste ao mesmo tempo pedir meu pai a 4 anos e até hoje não me conformo e não aceito sinto muita falta dele tento ocupar a minha mente mais não consigo já fiz tratamento com psicólogo mais parei antes da hora.

    1. De uns meses pra cá sentindo mta falta de ar e recentemente estou tendo Arritimia cardíaca dor no peito, e tremedeira tenho insônia vou dormir lá madrugada com medo do amanhecer , como se tivesse algo importante uma entrevista e não tem nada demais , não consigo me concentrar na tafetá do serviço tenho medo só de pensar que estou indo trabalhar isso me dá pânico e começa a ansiedade não aguento mais , queria ser tranquila queira me sentir em paz 😭

      1. Olá Mireli, o ideal seria você procurar um psiquiatra para entender o que está acontecendo com você e relatar se sofreu algo que possa ter ativado esses sintomas, se quiser, estamos à disposição para ajudar.

  2. Acabei de ganhar bebê estou muito ansiosa pois daqui um mês vai acabar minha licença maternidade e eu não consegui ninguém para cuidar da minha filha, estou muito triste pois vou terq pedir demissão no meu trabalho e vou perder todos meus direitos, me sinto muito inútil pois não tem nada que eu possa fazer, não posso deixar minha filha de qualquer jeito mas vai ser muito difícil arcar com as despesas, não sei o que fazer eu só choro e acabo afastando as pessoas de perto de mim,não recebo visitas não gosta de visitar ninguém gosto de ficar sozinha, e eu não era assim. Preciso consultar com um psiquiatra?

    1. Olá Viviane, é difícil avaliar, sabemos que esse é um momento importante na sua vida e que você está angustiada com o retorno ao trabalho, mas isso faz parte da vida, e pode acreditar o bebê ficará bem e saudável, você já pensou em deixar em um berçário? existem vários berçários bons que cuidam bem da criança, o importante é ficar calma e procurar uma solução, fazer atividades físicas como caminhadas com o bebê e tomar um pouco de sol, pode ajudá-la, mas se sentir que pode estar deprimida e colocando em risco você ou o seu bebê, procure ajuda de um profissional de saúde mental, um psicólogo ou um psiquiatra que irá orientá-la qual é a melhor condução para o seu caso. No nosso blog temos várias matérias sobre depressão pós-parto. Cuide-se! abraço

      1. Boa noite ultimamente tenho muita insônia,falta de ar com a dor no peito, e muito angustiada por tudo choro principalmente à noite me bate uma angústia com a falta de ar muito grande você acha que eu devo procurar o psicólogo ou psiquiatra?

        1. Olá Elexsania, Sim, seguindo o código de ética médica, não podemos falar do seu quadro especificamente, mas pelo relato você pode estar sofrendo de depressão ou qualquer outra doença mental. Alertamos que nesta época do ano isso pode acontecer mais facilmente, pois é um período em que as pessoas param para fazer uma retrospectiva do ano que está terminando. Anote todos os seus sintomas, dias, horários e procure ajuda de um profissional de saúde mental e leve suas anotações. Grande abraço

          1. Olá, estou a quase 5 meses sentindo aperto no peito, dificuldade para respirar, dificuldade para engolir alimentos, as vezes sinto um desânimo no corpo, já não sei mais o que fazer. Qual profissional eu devo procurar?
            Desde já agradeço!

          2. Olá Andressa passe primeiro em um clínico geral para avaliar a sua condição clínica, ele poderá orientá-la adequadamente

      2. Boa tarde, eu tô muito pra baixo ultimamente já faz um tempo que tô assim, só que agora tá pior, eu tenho vontade de chorar direto, mas me seguro pra não chorar. Mas quando eu vou dormir, não aguento segurar e começo a chorar e fico pensando muita coisa, muita coisa fica passando pela minha cabeça isso me deixa doida. Não tô mais aguentando tá assim muito desanimada, pra baixo, não acho mais graça em nada e isso tá me deixando muito mal mesmo , não tô mais aguentando. Não sei o que fazer para eu melhorar…

        1. Olá Vitória, você está fazendo tratamento com psiquiatra? a primeira coisa a fazer é procurar ajuda profissional ou se quiser pode entrar em contato conosco.

  3. Estou triste atoa, sem motivos. No dia 31 eu quase ia sendo assaltada, agora ando com medo, parou uma moto perto de mim eu comecei a andar rápido o coração acelerou, fiquei uns 10 minutos assim, fiquei super mal. E eu tb já fui assediada 2 vezes, isso mexe muito comigo, as vezes preciso buscar alguns salgado s com o meu patrão e eu tenho medo de que ele faça algo, tudo pra mim agora é ficar com medo, ando traumatizada.

    1. olá Eulany Brito, Você pode ter adquirido um transtorno pós-traumático, mas não estamos afirmando, o ideal seria passar por um psiquiatra para analisar e orientar qual é o melhor tratamento.

  4. Olá boa tarde ! Tenho 34 anos e Vivo um relacionamento de 16 anos com uma pessoa 19 anos mais velha que eu. Quando eu o conheci ainda era uma menina. Ele é o tipo de pessoa que tira a própria roupa do corpo pra ajudar , bom de coração mais tem um temperamento muito forte , muito ciumento, hj agressivo em palavras mais no início do relacionamento chegou a ser agressivo fisicamente . Depois desses anos de convivência eu tô mudando minha forma de pensar , não tô mais aceitando ouvir certas coisas dele e aí as coisas começaram a desandar . Estamos brigando muito , ele não assume as coisas que faz e fala, tudo me culpa , diz que falou assim ou assado por minha culpa …enfim. eu não caio mais nessa , sei que a culpada não sou eu por mais que ele tente me fazer sentir culpa. Sendo que que com isso tudo eu tô pirando. É uma briga psicológica diária , eu sinto muita tristeza . Ele trabalha viajando , então a noite quando eu deito vem um monte de coisas que já aconteceu na minha cabeça me dá sensação de loucura , sudorese, dor de barriga , ânsia de vômito dor de cabeça, dor no peito . Um monte de coisas junto. Eu com muito custo e orando muito consigo dormir sempre depois das 3 , 4 horas da manhã. Quando acordo parece que não descansei nada , meu corpo dói, meu dia não é produtivo, não consigo fazer nada e nem concluir . Tá muito difícil e acho que tô precisando de ajuda se não vou pirar .
    Desculpem o desabafo

    1. Olá Maria de Fátima, você precisa procurar ajuda com um profissional de saúde mental, psicólogo ou psiquiatra, mas ele te ajudará e encontrar um melhor caminho para superar essas emoções negativas, conte conosco no que precisar! força. abraço

  5. Boa tarde!sou casada 27 anos tenho 2 filhos 27 e 25 anos sou abençoada com filhos que tenho,meu marido tb é muito bom,porém ele é de uma igreja evangélica que proibi tudo eu não frequento,esses anos todos vim empurrando nosso casamento pois eu amava ele,hoje me sinto uma pessoa extremamente sozinha, triste,sempre angustiada sinto mal com presença dele,só de ver ele de terno sinto raiva,nojo uma mistura de sentimentos,tudo que eu gostava antes não gosto mais minha vida e só cuidar do serviço de casa ele não e nenhum pouco companheiro tipo,não assisti tv,não bate um papo,por conhecer o regime da igreja sei que e por isso,sei que estou precisando de ajuda emocional,não sinto desejo de nada tudo ta ruim minha cabeça parece uma panela fervendo uma irritação com tudo,barulho,única coisa que gosto é de ouvir música pois sempre gostei,sinto no fundo da minha alma um imenso vazio,e não tenho com quem dividir essa minha situação pois é muito delicada, desculpa desabafo me da uma orientação por favor não aguento mais….. desde ja agradeço.

    1. Olá Miriam, porque você não começa fazendo uma terapia? a terapia poderá ajudá-la a encontrar o melhor caminho para colocar a sua vida no rumo novamente e dar ânimo para realizar as atividades que antes lhe davam prazer!

  6. Olá! Minha dúvida sobre procurar um psiquiatra vem de uma observação sobre meu comportamento. Eu percebo que tenho reações muito exageradas diante de pessoas, porque eu sinto que elas vão estar prestando atenção em mim, às vezes eu quero ser o centro das atenções mesmo sendo tímida. Isso me incomoda muito, me submeti à várias situações ridículas, e também sou muito emotiva. Há dias que eu choro sem saber porquê e não consigo dizer não às pessoas de maneira nenhuma. Me parece bobo pensar em procurar algum psiquiatra e falar desses meus jeitos quando vejo que há problemas muito piores, porém já faz um tempo que isso afeta minha personalidade.

    1. OLá Marcela, por que você não começa se consultando com um psicólogo? ele poderá avaliar e orientar qual é o melhor caminho! Abraço

  7. Olá, tenho 30 anos. Sempre fui muito tímida. Sofria bullying quando criança, em casa meu pai sempre foi muito rigoroso. Sempre tive problemas para interagir com outras pessoas, ainda hj sou muito retraída, me julgo menor que outras pessoas, sempre acho que n sou capaz de realizar algo, não cursei uma faculdade por me achar velha, não consegui fazer amizades, ser cm na época da escola. Tenho muita dificuldade em tomar decisões, dizer não.
    Estou em um relacionamento que percebo ser abusivo, já fui agredida fisicamente verbalmente fui traída, por enumeras vezes. Qnd terminou comigo tive vontade de morrer, n dormia emagreci fiquei muito mal. Mesmo diante de tanta humilhação o perdoei e voltei. Hoje parece q estar diferente, aparentemente mudado. Mas tem horas que sinto um ódio tão grande dentro de mim, mas mesmo assim não consigo largar ele, acho que ainda o amo, ele diz que me ama quer casar. Acho que tenho complexo de inferioridade, acho que tô sempre atrapalhando. Tenho dificuldades de me impor, dizer não. Não sei oque falar como interagir, quero muito ser feliz. Um psiquiatra pode me ajudar?

    1. Olá Luiza, o ideal seria procurar um profissional de saúde mental poderia ser um psicólogo que poderá auxiliar você a olhar para dentro e enxergar o seu valor e as suas potencialidades. Valorize-se, todos nós temos o nosso valor, assista este vídeo da psicóloga Daniela, abraço https://www.youtube.com/watch?v=c1hHZ2DanB0

  8. Meu esposo tem uma cabeça que só Deus, esquece muito as coisas, essa semana mesmo ele bateu o carro no muro assistindo vídeo de sinuca, esses dias o patrão dele falou q queria conversar com ele, daí ele criou um novo cargo calculou salário e aí da saiu comentando com várias pessoas , e no final não era nada disso

  9. Tenho um problema as vezes não consigo dormir a parecendo dor de garganta um aperto no peito ansiedade máu humor as vezes acho que respiração vai tapar a garganta não sei preciso de remédio pra dormir para esquecer as coisas do mundo

  10. Olá meu nome e welica no meu dia a dia eu ando mto estressada e irritada me irrito por TD msm sou mãe de duas meninas e iso está prejudicando a elas tbm tenho mto crise de insônia ando mto nervosa meu humor muda MT rápido iso está me prejudicando mto oq devo fazer

    1. OLá Welica estamos realizando grupos de apoio online, por que você não participa? saiba mais no nosso facebook @santamonicahospital

  11. Tenho 25 anos faz uns dias que tô sentindo muita tontura parece que meu juízo vai explodir tem horas q tenho com dor de cabeça outras só a tontura e uma lezera tem horas q estou feliz ,tem dias q choro do nada sou muito sensivel,tô sentindo tbm uma dor no peito como se meu coração tivesse acelerado e depois como se tivesse apertando durmo bem mais tem dia que já acordo com tudo isso. Já não sei mais oq fazer meu trabalho tá muito estressante escultor muita piada tem dia q saio chorando penso em desistir de tudo tô muito carregada adoesço só em pensar como vai ser meu dia de trabalho tem dia q é bom mais quase sempre pegam no meu pé sem ver de quer tô me sentindo super cansada
    Tenho medo de cada dia de como vai ser lá já fiz uns exames e não dá nada acho q to maluca e sei q pensam q não estou sentindo nada e faço isso só pra faltar o trabalho mais não é antes fosse não desejo essas sensações ruins pra ninguém
    Quero ficar boa pra ter saúde e cuidar da minha filhinha pequena e da minha família

    1. Olá Andreza o que está impedindo de agendar uma consulta e entender melhor o que está passando com você? se precisar realizamos consultas online com psiquiatras, se cuide!11 98500-3238

  12. Olá, tenho muita dúvida se deveria ou não consultar um psiquiatra pq sinto que estou muito para baixo, decepcionada e já tive muitas crises de pânico/ansiedade. E também sinto que meu humor muda muito facilmente, choro muito fácil e me afasto muito das pessoas. Faço terapia à quase 2 anos, mas não trouxe muitas mudanças.

    1. OLá Sofia, o que a impede de fazer uma consulta? faça se há dois anos você está assim é porque não está tendo resultados positivos, precisa reagir, caso tenha interesse o hospital está realizando grupos de apoio, são online e gratuitos, acompanhe as publicações no nosso perfil do Facebook e Instagram, abraço

      1. Boa noite me chamo Camila
        Eu trabalho numa empresa hospital vou fazer 5 anos dia 8 de setembro
        Bom em 2019 eu engravidei onde passei muito nervoso no serviço e desencadeou pressão alta fiquei a gestação bem estressada tive até sangramento
        Em outubro eu ganhei bebe e teria que retornar em março de 2020 mais 15 dias antes de voltar ao trabalho eu tive crises de ansiedade e pânico
        Procurei uma psicóloga e a mesma me informou q eu estava tendo crises por preocupação em retornar ao trabalho
        Bom retornei ao trabalho dei 3 plantões e não conseguia mais ir trabalhar aí passei com a psiquiatra e ela me asfastou por 60 dias e tenho q retornar agora dia 27 julho.mais só de pensar eu já passo mal eu estou esgotada lá me fez muito mal conversei com minha advogada e ela falou q pode ter desencadeado uma síndrome de bournout
        E mandou eu retornar na psiquiatra
        E faz 12 dias que meu pai faleceu de covid eu q cuidava dele não tenho condições de retornar ao trabalho tô com muito medos eles vão me perseguir

        1. Olá Camila, realmente seria ideal você passar em avaliação com um psiquiatra para ele analisar seu quadro e entrar com uma medicação adequada, esperamos que esteja bem!

  13. Boa noite, meu nome é Silvana.
    Desde a infância fui muito retraída, fui o tipo de criança envergonhada, sofri bullying. Sempre tive muita vergonha de falar em público, na adolescência foi a mesma coisa. Sempre tive pavor de falar em público expressar oque pensava,, entrar em um ambiente com pessoas desconhecida falar cm um desconhecido sempre foi um sacrifício pra mim. Já me privei de muitas coisas por me sentir assim, sei que já perdi muitas oportunidades. Já cheguei ao ponto de trocar de calçada pra não ter que cumprimentar um conhecido. Ao entrar em um lugar com muitas pessoas já me vinha a mente oque essas pessoas estavam pensando ou falando de mim, o medo de não saber oque falar, como agir
    Me paralisava, me dava uma sensação ruim.
    Depois que comecei a trabalhar melhorei um pouco, conseguia interagir com outras pessoas, mas aquela sensação de estar em um ambiente com muitas pessoas desconhecidas sem alguém conhecida do meu lado me faz me sentir mal. No momento estou desempregada, estou em casa e aquela sensação de angústia está voltando a me atormentar. Me sinto deslocada, n sei oque falar oque fazer como interagir com outras pessoas, me sinto excluída, estranha como se ninguém gostasse de mim, já perdi oportunidade de ingressar em uma boa faculdade ao achar que não faria amizades seria como na época de escola, de ir a uma entrevista de emprego por achar q n seria capaz. Sinto que necessito da aprovação alheia pra me sentir bem, não consigo me olhar com bons olhos, não vejo em mim nada de interessante, a sensação que tenho é que estou vivendo por viver, não queria mas sentir esse vazio. Gostaria muito de ser feliz de verdade.
    Um psiquiatra ou psicólogo pode me ajudar?

    1. Olá Silvana, o psicólogo poderá avaliar o seu caso e dependendo se achar melhor ou entender que você precisa de alguma medicação, poderá indicar você para um psiquiatra. Abraço, melhoras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos