Tratamento de Dependência a Maconha - Hospital Santa Mônica

Muitas pessoas acreditam que o uso de maconha é de alguma forma menos perigoso do que o uso de outras substâncias ilícitas. No entanto, recentemente, um artigo publicado no New England Journal of Medicine sugere que o tratamento a dependência de maconha de maconha pode ser ainda mais importante do que a maioria das pessoas acreditam, porque há mais perigo no uso da droga do que inicialmente assumido pela medicina.

De acordo com o estudo publicado, o uso da droga prejudica a capacidade de condução; está associado ao baixo desempenho escolar e a um risco aumentado de abandono dos estudos; pode levar a psicoses, depressão e ansiedade; pode afetar negativamente o desenvolvimento do cérebro; pode levar a um abuso de drogas mais perigosas no futuro.

As estatísticas também revelam que, nas duas últimas décadas, a maconha se tornou cada vez mais potente. Embora houvesse medições de 12% de THC nos últimos anos, a década de 1980 só viu níveis de THC de cerca de 3% (THC – tetra-hidrocarbinol, composto da família dos fenóis, é o principal componente da planta da maconha, sendo responsável por seus efeitos alucinógenos).

A razão de que o aumento dos níveis de THC pode elevar o número de tratamento de dependência de maconha é que níveis cada vez mais potentes de THC significariam que as consequências do uso de maconha só serão amplificadas. De acordo com os autores do estudo, pode ser o motivo pelo qual mais pessoas relatam uso de maconha ao visitar os Serviços de Emergência dos Hospitais ou o aumento de acidentes fatais de veículos, estando a pessoa sob efeito da droga.

Leva a mudanças no cérebro

No Brasil, fumar maconha é ilegal, mas nos Estados Unidos, muitos estados americanos estão legalizando o uso recreativo da droga. As pessoas podem suspeitar que existe uma abundância de pesquisas disponíveis que sugerem que fumar é inofensivo. No entanto, estudos mostram que mesmo o uso casual (menos de quatro vezes por semana) pode levar a mudanças no cérebro.

Um estudo publicado no The Journal of Neuroscience descobriu que é possível mudar estruturas cerebrais críticas, mesmo depois de usar apenas maconha algumas vezes por semana. Um outro estudo, revelou que o uso a longo prazo pode levar a uma séria queda de QI. 

Usuários desenvolvem problemas cardiovasculares

Embora as pessoas percebam que as mudanças no cérebro são uma possibilidade muito real com o uso de cannabis, poucas pessoas percebem que estudos mostram que alguém que usa ativamente está com maior risco de ter problemas cardiovasculares sérios, incluindo ataques cardíacos. De fato, um estudo descobriu que 35 pacientes diferentes apresentaram complicações cardiovasculares após o consumo de maconha. Em 9 dos 35 casos, o paciente faleceu como resultado desses problemas cardiovasculares. Mesmo que haja mais estudos para determinar a causalidade entre os dois, deve deixar óbvio que a reabilitação para fumantes da maconha é uma boa ideia, independentemente de o resultado desse estudo permanecer consistente.

Um dos problemas que muitos dos detratores do uso legalizado de cannabis se depararam é que os defensores da legalização irão facilmente ignorar uma série de estudos diferentes que mostram que o uso de maconha tem efeitos negativos para a saúde. O mais óbvio deve ser o aspecto de fumar. Sabemos que fumar tabaco tem efeitos colaterais nocivos, quem quer dizer que os agentes cancerígenos liberados durante o fumo de cannabis não teriam os mesmos efeitos negativos?

Também é problemático o fato de que o uso frequente da droga pode prejudicar a formação de memória, aumenta o risco de esquizofrenia e leva a outros distúrbios psicóticos. Isto é especialmente verdadeiro se o paciente estiver propenso a desenvolver esses problemas.

Falando sobre o tratamento da maconha

A verdade é que a maconha não é uma “planta inocente” que as pessoas podem fumar sem preocupação. A razão pela qual vemos cada vez mais pessoas precisarem de reabilitação para dependência de maconha é devido à potência da droga. A reabilitação é necessária e pode levar tempo para a maioria das pessoas.

Questões de dependência química

Não podemos argumentar que o abuso de maconha tem os mesmos problemas que a heroína ou a metanfetamina. O usuário não se torna fisicamente viciado na substância. No entanto, o uso prolongado pode levar à reabilitação de maconha, principalmente porque essa substância pode ser mentalmente viciadora. O usuário pode sentir que ele ou ela “precisa” da substância para funcionar.

Muitas pessoas que buscam recuperação de maconha têm dificuldade em controlar o uso de drogas. Eles entendem que o uso da droga interfere em muitos aspectos de suas vidas, mas eles são incapazes de parar, por isso é importante se dirigir para um centro especializado no tratamento de dependência química, como o que o Hospital Santa Mônica oferece.

A ajuda é certamente possível

Existe reabilitação para erva? A resposta é sim – a recuperação de dependência de maconha é possível em um dos muitos programas de reabilitação de maconha para pacientes hospitalizados.

A droga é tão perigosa quanto a heroína? Certamente não.

As pessoas ainda se inscrevem em tratamentos para o vício da maconha porque não conseguem parar de usar? Absolutamente.

Se você mesmo precisa de ajuda com o vício em maconha ou quer saber como ajudar um viciado em maconha, saiba mais sobre o tratamento para desintoxicação do uso da maconha. Às vezes, simplesmente tirar alguém de sua situação pode ser suficiente.

Tratamentos eficazes em ambiente seguro e familiar. Converse com nossos médicos especialistas.
VENHA NOS CONHECER

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h