Você está preparado para parar? - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

Se você está ingressando agora no mercado de trabalho, saiba que o tempo realmente passa rápido, por isso, a organização da sua vida profissional, previdenciária e financeira é muito importante. Planeje e realize investimentos desde já para garantir a sustentabilidade e a manutenção do padrão de vida no futuro. Pense tanto na sua “bagagem pessoal”, aperfeiçoando-se no que gosta de fazer, como também nas reservas financeiras que serão utilizadas nessa etapa da sua vida. A decisão de encerrar o ciclo profissional envolve sentimentos como o medo, a tristeza e até mesmo a depressão. Medo de perder o seu valor, o grupo de trabalho, a admiração dos outros, o status obtido com o cargo, a identidade e a possibilidade de passar por dificuldades financeiras.

Temores que devem ser trabalhados e dissolvidos a partir do planejamento, organização e a busca de informação. A cada ano aumenta a expectativa de vida do brasileiro ao nascer. Em 2012 atingimos o patamar de 74,6 anos, segundo o IBGE. Esse dado é utilizado pelo Ministério da Previdência Social como um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social. A regra geral define que, para o benefício Aposentadoria por Tempo de Contribuição (ATC), o segurado deve contar com 30 anos de contribuição ao INSS, se mulher, e 35 anos, se homem. Esse tipo de benefício correspondeu em 2012 a 29% dos créditos com as aposentadorias pagas pelo INSS. O benefício Aposentadoria por Tempo de Contribuição tem como característica ser concedido a idades baixas, em média 55 anos de idade para homens e 52 anos para mulheres (Informe de Previdência Social, vol.25, nº 6).

Considerando o aumento na expectativa de vida e o tipo de benefício – ATC, observamos que a relação entre o tempo de atuação profissional e o tempo de aposentadoria está cada vez mais próxima. Encontramos aposentados que já estão nessa condição a mais tempo do que estiveram na ativa. Sobre isso, citamos o resultado de uma pesquisa publicada pelo IEA – Institute of Economics Affairs que “sugeriu estimular a permanência no mercado de trabalho, visando preservar a saúde e também as finanças. Apontou ainda que a aposentadoria eleva em 40% as chances de desenvolver depressão e 60% de desenvolver um problema físico.”(BBC Brasil/G1)

Por essas e outras razões é que há a recomendação da preparação para a aposentadoria entre três e cinco anos antes da tomada de decisão a fim de facilitar a transição para essa nova fase da vida. Essa preparação passa pelo processo de reflexão sobre o futuro, analisando as condições psicológicas, de saúde, financeiras, discutindo amplamente o assunto em seu núcleo familiar, refazendo/resgatando as relações e fortalecendo a rede social, procurando construir um projeto pós-carreira, visando continuar a prática de atividades úteis. Na prática, quem procede desta forma, chega a essa nova fase sem frustrações, sentindo-se útil e aberto a novas oportunidades. É possível planejar uma agenda positiva para a aposentadoria e assim manter a saúde física, mental, social e financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos