Publicado em Deixe um comentário

Será que homens cuidam da saúde mental como as mulheres?

Muitas doenças mentais afetam homens e mulheres, no entanto, os homens podem ser menos propensos a falar sobre seus sentimentos e procurar ajuda. Reconhecer os sinais de que alguém pode ter um transtorno do humor ou de saúde mental é o primeiro passo para obter tratamento e viver uma vida melhor.

Sinais de aviso

Homens e mulheres experimentam muitos dos mesmos transtornos mentais, mas a vontade de falar sobre seus sentimentos pode ser muito diferente. Esta é uma das razões pelas quais seus sintomas podem ser muito diferentes também. Por exemplo, alguns homens com depressão ou transtorno de ansiedade escondem suas emoções e podem parecer irritados ou agressivos, enquanto muitas mulheres expressam tristeza. Alguns homens podem recorrer à drogas ou álcool para tentar lidar com seus problemas emocionais. Às vezes, os sintomas da saúde mental parecem ser problemas físicos. Por exemplo, aperto no coração durante uma corrida, dor no tórax, dores de cabeça contínuas e problemas digestivos também podem ser alguns dos sinais de um problema emocional.

Os sinais de alerta incluem:

  • Raiva, irritabilidade ou agressividade;
  • Alterações visíveis no humor, nível de energia ou apetite;
  • Dificuldade em dormir ou dormir demais;
  • Dificuldade em se concentrar, se sentir inquieto;
  • Maior preocupação ou sensação de estresse;
  • Maior necessidade de álcool ou drogas;
  • Tristeza ou desesperança;
  • Pensamentos suicidas;
  • Dificuldades para sentir emoções positivas;
  • Participação em atividades de alto risco;
  • Dores de cabeça contínuas, problemas digestivos ou dor;
  • Pensamento obsessivo ou comportamento compulsivo;
  • Pensamentos ou comportamentos que interferem com o trabalho, a família ou a vida social;
  • Pensamentos incomuns ou comportamentos que dizem respeito a outras pessoas.

Alguns dos distúrbios mentais que afetam os homens incluem:

  • Transtornos de ansiedade incluindo fobia social;
  • Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH);
  • Desordem do espectro do autismo;
  • Transtorno bipolar;
  • Transtorno de Personalidade Limitada;
  • Depressão;
  • Distúrbios alimentares;
  • Transtorno Obsessivo-Compulsivo;
  • Transtorno de estresse pós-traumático;
  • Psicose;
  • Esquizofrenia;
  • Transtorno de Uso de Substâncias;
  • Pensamentos suicidas;
  • Complicações relacionadas a uma lesão cerebral traumática.

Fonte: Hospital Santa Mônica e National Institute of Mental Health (NIMH)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *