Passar muito tempo sentada aumenta risco de depressão - Hospital Santa Mônica

Para a maioria das pessoas que trabalha sentada por horas diariamente, um novo estudo faz um alerta: quanto mais tempo uma pessoa fica sentada, maior será a probabilidade de ela desenvolver um quadro de depressão. A descoberta partiu de uma equipe de pesquisadores da Universidade de Victoria e da Universidade de Queensland, ambas na Austrália.

O levantamento, publicado no “American Journal of Preventive Medicine”, se baseou em estudos feitos com 8.950 mulheres com idades entre 50 a 55 anos, que responderam pesquisas em 2001, 2004, 2007 e 2010.

Os pesquisadores tomaram notas dos sintomas depressivos das voluntárias, além de avaliarem os níveis de atividade física a qual elas se submetiam, agrupando também o tempo em que elas passavam sentadas por dia (quatro ou menos horas por dia, quatro a sete horas por dia, ou mais de sete horas diárias).

O estudo descobriu que as mulheres que ficavam sentadas por mais de sete horas por dia tinham um risco 47% maior de sintomas depressivos, em comparação com as mulheres que se sentaram durante quatro ou menos horas por dia. Além disso, as voluntárias da pesquisa que afirmaram não praticar qualquer atividade física apresentaram um risco 99% maior de sintomas depressivos, em comparação com aqueles que se exercitaram com frequência. Corrida.

O relato, que foi publicado no site Runner’s World, informou que aquelas que se passavam a maior parte do tempo sentadas e não se exercitavam apresentavam o risco mais elevado para desenvolver o quadro depressivo.

De qualquer forma, o estudo mostra apenas uma associação entre a posição e os relatos de quadro depressivo, e não busca desvendar se a depressão faz com que a pessoa sinta vontade de se assentar ou o contrário. Além disso, uma reportagem do jornal “O Telegraph” noticiou em 2003 em um estudo feito com 25 mil pessoas uma associação entre o tempo sentado na frente de um computador e o desenvolvimento de sentimentos de ansiedade. A pesquisa apontou que cinco horas diárias poderia desencadear as questões.

A revista “Men’s Health” também relatou, no ano passado, que curvar-se em sua cadeira pode minar a energia e aumentar os sentimentos depressivos. Outros problemas – Em outubro, cientistas norte-americanos revelaram que ficar a maior parte do dia sentado pode elevar o risco de diabetes nas pessoas, além de obesidade e doenças hepáticas.

– Outro estudo revelou que o tempo excessivo na posição seria responsável por mais de 170 mil casos de câncer por ano – com o câncer de mama e de cólon –, sendo mais influenciados pelas taxas de atividade física.

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h