Publicado em Deixe um comentário

O lado ruim do Facebook

O Facebook é o lugar onde todo mundo se encontra. Você, sua bisavó e seu cachorro têm perfil. Lá você encontra o conhecido de internet postando seu novo avatar com sobretudo preto e cigarro na mão, se esforçando para acertar a melhor pose de clipe dark dos anos 80. Seguido por aquele ex-colega do segundo grau posando com sua camiseta reluzente a caminho de Barretos.

O que acontece quando os dois se encontram? O deprimido leva a pior. Essa foi a conclusão da professora Mai-Ly Nguyen Steers, do Departamento de Psicologia da Universidade de Houston (EUA). Ela tentou descobrir como sintomas depressivos interagem com o uso da rede social. Foram dois estudos, um deles encontrando uma correlação entre depressão e uso do Facebook apenas em homens, um segundo indicando que isso acontece em ambos os gêneros. Nguyen notou que os deprimidos tendem a se comparar com seus amigos, vendo suas realizações como carreiras, relacionamento, família, posses. E assim se sentem péssimos. E pode se tornar uma obsessão.

“Não quer dizer que o Facebook causa depressão, mas que sentimentos depressivos e muito tempo no Facebook, comparando-se com os outros, tendem a andar juntos“, afirma a pesquisadora. “Você não pode realmente controlar o impulso de comparar porque nunca sabe o que seus amigos vão postar. Além disso, a maioria dos amigos de Facebook tende a postar as coisas positivas que acontecem em suas vidas, deixando de lado o que é ruim. Se nos comparamos com os destaques da vida dos amigos, isso pode nos levar a achar que a vida deles é melhor que realmente é. E, por conseguinte, fazer a gente se sentir pior a respeito de nossas próprias vidas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *