Jogos violentos induzem comportamentos violentos nas crianças? Conheça os riscos - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

Compreender o risco que os jogos violentos apresentam para crianças e adolescentes tem sido o objetivo de muitos estudos na atualidade. Entre eles destaca-se a pesquisa publicada pelo Jornal da Associação Médica Americana (JAMA), em maio deste ano. Esse estudo avaliou o comportamento de 220 crianças expostas à influência dos jogos virtuais.

Tendo isso em vista, a proposta deste artigo é alertar para a seriedade do vício em jogos eletrônicos, já que a pesquisa da JAMA destacou que crianças que jogaram uma versão mais violenta do jogo apresentaram comportamentos violentos. 

Acompanhe este artigo e entenda um pouco mais sobre o tema. Veja, ainda, as alternativas para ajudar seu filho, caso você perceba alguma alteração comportamental em relação ao assunto aqui abordado. Boa leitura!

Um panorama sobre o consumo de jogos violentos por crianças e jovens

Além do estudo da JAMA, outro documento apresentou estatísticas de 24 pesquisas realizadas com crianças dos EUA, Japão, Canadá e Alemanha. No Brasil, esse estudo foi publicado pelo jornal O Globo, que destacou a relação entre o consumo de jogos violentos e agressões físicas.

Em todos os países onde foi feita a pesquisa, os resultados mostraram que usuários frequentes de jogos violentos recebem mais advertências na escola. A maioria dos casos estão relacionadas à agressividade. Isso sugere a necessidade de implementar estratégias mais assertivas para amenizar os efeitos desse problema, defendem os pesquisadores.

Ainda que no Brasil as pesquisas sobre esse tema ainda estejam em andamento, há claras evidências entre o consumo de jogos online violentos sobre o comportamento de nossas crianças e adolescentes, tanto em casa como na escola.

Pesquisa indica que jogos violentos induzem comportamentos violentos

Segundo uma pesquisa divulgado pela CNN, mais de 90% das crianças norte-americanas jogam videogame. O índice aumentou para 97% no grupo entre adolescentes de 12 a 17 anos. Esse mesmo estudo analisou o conteúdo dos jogos virtuais e concluiu que 85% deles apresentam alguma forma de violência.

Conforme a conclusão dos pesquisadores, o consumo de mídia e de jogos violentos aumenta a agressão em crianças. Os impactos podem ser perceptíveis em curto e em longo prazo. Há, ainda, o risco potencial de esse comportamento violento persistir até a idade adulta, o que pode comprometer a vida pessoal, afetiva e profissional.

Outro aspecto relevante em relação aos jogos virtuais com conteúdo violento é o perigo de influenciar comportamentos perigosos em relação a armas de fogo. Segundo os especialistas, a exposição ao consumo de videogames com conteúdos duvidosos influencia o interesse de uma criança pelo manuseio de armas de fogo.

Para chegar a essa conclusão, o estudo comparou o comportamento dos jogadores virtuais com crianças da mesma idade, mas que não têm esse hábito.

Portanto, as estatísticas indicam os perigos relacionados ao consumo de jogos violentos. Essa situação serve de alerta para os pais, professores ou outras pessoas do convívio das crianças que estão expostas aos riscos dessas influências. A orientação é buscar ajuda profissional o quanto antes a fim de evitar a evolução para quadros mais graves e reduzir o impacto desse problema.

Caso perceba algum comportamento anormal e suspeito em seu filho, não deixe para depois: entre em contato com o Hospital Santa Mônica e conte conosco com o que precisar!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos