Juntos podemos combater o suicídio

Juntos Setembro Amarelo

É também sobre a conexão que cada um de nós tem com a causa, seja você um professor, um médico, uma mãe, um vizinho, um sobrevivente de uma perda de suicídio ou de uma tentativa de suicídio. Nem sempre sabemos quem está lutando, mas sabemos que uma conversa pode salvar uma vida.

A prevenção do suicídio começa com heróis do dia a dia como você

Uma pessoa com ideação suicida pode dar certos sinais, que devem chamar a atenção de seus familiares e amigos próximos

A família desempenha um papel importante na detecção precoce dos sinais de alerta. Pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte, se isolam e demonstram falta de esperça, apesentam o aparecimento ou agravamento de problemas de conduta ou de manifestações verbais durante pelo menos duas semanas. É importante que família esteja informada e preparada para falar abertamente sobre o assunto.

O suicídio é a segunda principal causa de morte entre os jovens em idade escolar

Os jovens que estão pensando em suicídio frequentemente dão sinais de alerta da sua angústia. Professores e estudantes estão em uma posição fundamental para observar, entender esses sinais e obter ajuda. O mais importante é nunca manter esses sinais de desânimo em segredo. Quando todos os adultos e estudantes se comprometem em fazer da prevenção do suicídio uma prioridade - podem ajudar os jovens antes que eles se envolvam em comportamentos com consequências irreversíveis.

Quando o trabalho gera um colapso físico e emocional, muitas vezes há necessidade de atenção médica imediata

A síndrome de Burnout ou do desgaste emocional, está associada ao estresse crônico no trabalho, caracteriza-se pela despersonalização das tarefas, exaustão emocional e física e baixo rendimento. Especialistas estimam que o burnout afeta 10% dos trabalhadores e, nas formas mais severas, entre 2% e 5%. Cabe às empresas, atuar com medidas fortes ligadas à medicina do trabalho e segurança para tratar a prevenção da doença que em seu grau mais elevado pode levar ao suicídio.

Inúmeros estudos apontam questões sobre o possível vínculo entre o uso de mídias sociais nas taxas de suicídio

A Internet e as Mídias Sociais podem influenciar o comportamento de jovens e adultos relacionados ao suicídio. É responsabilidade de todos monitorar o conteúdo que está sendo publicado e tornar-se mais proativo em ajudar pessoas a lidar com a ansidedade, depressão e pensamentos que levam ao suicídio.

Sinais de aviso de suicídio


Um alerta sobre a pessoa com ideação suicida é a mudança ou presença de comportamentos inteiramente novos.

Isso é de grande preocupação se o comportamento novo ou alterado estiver relacionado a um evento doloroso, perda ou mudança. A maioria das pessoas que tiram suas vidas exibem um ou mais sinais de alerta.

Conversa

Manifestações verbais não devem ser interpretadas como ameaças nem como chantagens emocionais, mas sim como avisos de alerta:

  • Sobre sua própria morte
  • Diminui o autocuidado
  • Isolamento do convívio social
  • Alterações bruscas de humor
  • Automutilação
  • Abuso do uso de drogas

Humor

As pessoas que estão considerando o suicídio geralmente apresentam um ou mais dos seguintes estados de humor:

  • Depressão
  • Ansiedade
  • Perda de interesse
  • Irritabilidade
  • Humilhação / vergonha
  • Agitação / raiva
  • Mudança repentina de humor

Comportamento

Comportamentos que podem sinalizar risco, especialmente se relacionados a um evento doloroso, perda ou alteração:

  • Uso de álcool ou drogas
  • Pesquisar maneiras de se matar na Internet
  • Se isolar da família e dos amigos
  • Interromper atividades habituais
  • Dormir muito ou pouco
  • Visitar ou chamar pessoas para se despedir
  • Perguntar sobre situações de socorro
  • Doar ou se desfazer de bens valiosos ou preciosos para a pessoa
boia setembro amarelo

O que leva ao suicídio?

A cada 40 segundos,
uma pessoa se suicida no mundo.

Fonte: https://nacoesunidas.org

Não há uma causa única para o suicídio. O suicídio ocorre com mais frequência quando os fatores estressantes e os problemas de saúde convergem para criar uma experiência de desesperança e desespero. A depressão é a condição mais comum associada ao suicídio e muitas vezes não é diagnosticada ou tratada. Condições como depressão, ansiedade e problemas relacionados ao uso de substâncias, aumentam o risco de suicídio. No entanto, é importante notar que a maioria das pessoas que gerenciam ativamente suas condições de saúde mental se engajam na vida.

Saúde Mental

Doença que causam distúrbios leves a graves no pensamento e/ou comportamento, resultando ideação suicida.

  • Condições de saúde mental
  • Depressão
  • Problemas de uso de substâncias
  • Transtorno bipolar
  • Esquizofrenia
  • Traços de personalidade de agressão
  • Transtorno de conduta
  • Transtornos de ansiedade
  • Condições de saúde física graves
  • Traumatismo crâniano

Ambiente

Fatores do ambiente onde a pessoa com ideação suicída encontra-se inserida devem ser observados com atenção:

  • Acesso a meios letais, armas e drogas
  • Estresse prolongado
  • Assédio e intimidação
  • Problemas de relacionamento
  • Crise financeira e desemprego
  • Transições de vida ou perda
  • Exposição ao suicídio de outra pessoa ou a relatos gráficos / sensacionalistas de suicídio

Histórico

Pessoas que já tenham histórico familiar de depressão e suicídio estão associadas aos fatores de risco de suicídio:

  • Tentativas anteriores de suicídio
  • História familiar de suicídio
  • Abuso infantil, negligência ou trauma

Conte sua história

Sua história pode aumentar a conscientização e ajudar a prevenir o suicídio. Queremos compartilhar experiências pessoais, atividades de conscientização e contribuições das pessoas para a prevenção do suicídio.

Hospital Santa Mônica 50 Anos

A missão desta campanha é alertar para os sinais e comportamento suicida e assegurar que uma abordagem aberta e direta sobre o suicídio é a melhor maneira de prevenção.A campanha também visa desafiar o estigma e os mitos em torno do suicídio.

Venha nos visitar

Situações de emergência

Remoção (11) 4668-7455 Samu 192 Bombeiros 193 Polícia Militar 190