Como lidar com a raiva no transito? - Hospital Santa Mônica
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

Milhares de motoristas se envolvem diariamente, por conta da raiva, em exemplos extremos de agressividade no trânsito, incluindo abalroar propositadamente outro veículo ou sair do carro para desafiar outro motorista.

“A direção inconsequente, um tráfego ruim e as tensões diárias da vida podem transformar frustrações pequenas em uma perigosa fúria no trânsito. Motoristas demais estão se perdendo no calor do momento e atacando outros de maneiras que poderiam acabar sendo fatais,” afirma um estudo realizado pela Fundação AAA para Segurança no Trânsito (EUA).

Os próprios motoristas pesquisados relataram seu envolvimento em comportamentos raivosos e agressivos no último ano:

  • Colar propositalmente no carro da frente: 51%
  • Gritar com outro motorista: 47%
  • Buzinar para mostrar irritação ou raiva: 45%
  • Fazer gestos irritados: 33%
  • Tentar bloquear outro veículo que tenta mudar de faixa: 24%
  • Cortar a passagem de outro veículo de propósito: 12%
  • Sair do veículo para enfrentar outro motorista: 4%
  • Esbarrar ou abalroar outro veículo de propósito: 3%

 

Raiva no trânsito

Dois em cada três motoristas acreditam que a direção agressiva é hoje um problema maior do que há três anos, enquanto nove em cada dez acreditam que os motoristas agressivos são uma ameaça grave para a sua segurança pessoal.

Motoristas homens e mais jovens – com idades entre 19 e 39 anos – são significativamente mais propensos a se envolver em comportamentos agressivos. Os motoristas que relataram outros comportamentos inseguros ao volante, como excesso de velocidade e passar no sinal vermelho também se mostraram mais propensos a mostrar agressividade.

“É completamente normal que os motoristas experimentem raiva ao volante, mas não podemos deixar que nossas emoções nos levem a escolhas destrutivas,” disse Jake Nelson, diretor da entidade. “Não se arrisque a amplificar uma situação frustrante, porque você nunca sabe o que o outro motorista pode fazer. Mantenha a cabeça fria, e se concentre em chegar ao seu destino com segurança.”

Como evitar a violência no trânsito

A entidade oferece outras dicas para ajudar a prevenir a ira e a violência no trânsito:

  • Não ofenda: Nunca force outro motorista a mudar de velocidade ou direção. Isto significa não forçar outro motorista a usar os freios ou virar o volante em resposta a algo que você fez.

 

  • Seja tolerante e perdoe: O outro motorista pode apenas estar tendo um dia realmente ruim. Considere que não é nada pessoal.

 

  • Não responda: Evite olhar nos olhos do outro motorista, não faça gestos e mantenha espaço em torno de seu veículo. E chame a polícia, se necessário.

 

Fonte: Diário da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos