Enxaqueca infantil e Hiperatividade - Hospital Santa Mônica

Estima-se que 4,4 milhões de crianças entre 5 e 12 anos sofram de enxaqueca. E uma pesquisa revelou que esses pequenos pacientes têm 230 por cento (3,3 vezes) mais riscos de serem diagnosticados também com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Se consideradas crises em mais de 14 dias ao mês, a chamada enxaqueca crônica, o risco aumenta para 720 por cento (8,2 vezes mais).

A descoberta tem representado um sinal de alerta para pais e pediatras. A pesquisa inédita de relação das doenças é do neurologista da infância e adolescência Marco Antônio Arruda, mestre e doutor em Neurologia pela Universidade de São Paulo, membro titular da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil (Abnepi) e da Associação Brasileira de Déficit de Atenção.

Com a ajuda de outros pesquisadores, como Marcelo Bigal, professor assistente de Neurologia da Albert Einstein College of Medicine; Renato Arruda, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); e Vincenzo Guidetti, da Universidade de Roma, o neurologista Arruda entrevistou pais de 6.445 crianças e adolescentes de 87 cidades e 18 estados.

Segundo Marco Arruda, a descoberta traz um alerta para dois públicos. “Aos médicos, para que diante de uma criança com enxaqueca, chequem a parte comportamental, principalmente a presença dos sintomas de TDAH. E para que as mães – uma vez que a criança tenha dor de cabeça, desatenção e dificuldades na escola – procurem um especialista, porque pode haver essa comorbidade”.

A descoberta comprova o que números já mostram no País. Pelo menos 912 mil crianças brasileiras de 5 a 12 anos – o equivalente a 3,3 por cento da população infantil – têm TDAH, mas nunca se trataram. A estimativa é que cerca de 625 mil pais e responsáveis não saibam que esses menores estão doentes.

Tanto a enxaqueca quanto o TDAH provocam impactos na vida da criança. “Prejudicam em termos de comportamento, ajuste e desempenhos social e escolar. E a enxaqueca, por si só, muito comumente faz com que a criança tenha sintomas de depressão e ansiedade”, esclarece Arruda.

Ainda não há uma explicação cientificamente comprovada para associar o transtorno de hiperatividade com a enxaqueca, mas uma hipótese é um problema neuroquímico, principalmente relativo a dois neurotransmissores: a dopamina e noradrenalina.

Tratamento

A enxaqueca só pode ser controlada, não curada. Mas, na infância, sabe-se que meninos têm chance maior de a doença ser controlada e nunca mais voltar. Tudo por causa dos hormônios. Mesmo que medicamentos façam efeitos contra crises nas meninas, a doença tende a voltar quando ocorre a menarca – a primeira menstruação. Independentemente do sexo da criança, os pais devem procurar um médico, que vai diagnosticar se é mesmo uma enxaqueca e vai medicar ou não o paciente. Não há exames para comprovação: apenas avaliação clínica.

O neurologista Marco Antônio Arruda explica que os pais precisam ser colaborativos. “Existe grande preconceito sem base de conhecimento. Os medicamentos para enxaqueca de forma geral não são medicações controladas e praticamente não têm efeitos colaterais.

Remédios para déficit de atenção são psicoestimulantes usados há 55 anos e que nós, médicos, temos segurança em receitar a médio e longo prazos”, diz Arruda, para salientar que estimulantes não provocam dependência.

“A criança com TDAH tem risco sete vezes maior de uso e abuso de dependência química, porque o problema é uma falta de breque cerebral. Com os psicoestimulantes, o risco se reduz e fica igual ao da população geral. Ou seja, tratar adequadamente protege a criança contra desfechos muito negativos no futuro”, destaca.

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h