Savi cobra ampla divulgação do Disque 132 - Viva Voz - em MT - Hospital Santa Mônica

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado estadual Mauro Savi (PR), encaminhou uma indicação ao governador Silval Barbosa (PMDB), na última semana, cobrando a ampla divulgação do ‘Disque 132 Viva Voz’, iniciativa do Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Políticas

Sobre Drogas, que tem o objetivo de orientar o dependente químico – ou a família do mesmo, se necessário – na busca de locais para tratamento. “Por meio deste serviço, qualquer cidadão com dúvidas será atendido”, explicou o parlamentar ao destacar que o atendimento é feito 24 horas por dia, durante todos os dias da semana, inclusive nos feriados.

Vale ressaltar que, para este serviço o Governo Federal selecionou pessoas capacitadas para informar quais são as características de pessoas que estão em fase de uso ou dependência de drogas.

Podendo ser útil também no oferecimento de estratégias de prevenção do uso de qualquer substância química. Sobretudo, Savi considera que o mais importante é que os profissionais desse setor poderão indicar locais de atendimento, tratamento e outros setores onde a família, o usuário ou o dependente podem buscar auxílio.

De acordo com a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas, o Disque 132 atua de modo ativo e reativo, sempre com o cuidado de manter em sigilo as informações e identidade dos usuários desse tipo de atendimento. “Infelizmente os nossos jovens são os mais prejudicados quando o assunto está relacionado às substâncias químicas, estas que são consideradas o mal do século.

É tão grave que é impossível calcular o número de pessoas acometidas pela dependência química e não estamos falando apenas de Brasil, mas do mundo inteiro. Por essa razão, defendemos a ampla divulgação do ‘Disque 132 Viva Voz’.

Para se ter uma ideia do comprometimento desse tipo de atendimento, pessoas identificadas como casos graves podem optar por receber o acompanhamento da sua situação, por meio de ligações periódicas”, elucidou o primeiro-secretário. Portanto, a pessoa interessada poderá optar por retornar a ligação ao serviço, para relatar sua evolução, suas dificuldades, seus sucessos ou possíveis recaídas. Para tanto, estão habilitados a oferecer o atendimento específico os profissionais da saúde, educação e assistência social, sob a justificativa de que a diversidade das áreas de atuação é importante em razão das drogas envolverem diferentes aspectos da vida dos dependentes e dos seus familiares. Por essa e outras razões, profissionais com nível de mestrado e doutorado em temas relacionados às drogas são responsáveis por supervisionar e monitorar as ligações, estando aptos a auxiliar em qualquer dúvida mais específica que possa surgir.

Convém destacar que para as famílias existe um apoio especial, já que a elas é dado todo amparo necessário, no sentido de como proceder para ajudar o tratamento do usuário, primando sempre pela discrição, considerando que toda e qualquer informação é mantida em sigilo. É importante frisar que, o ‘Disque 132 – Viva Voz’ não é um serviço de denúncias, uma vez que em casos de crimes envolvendo a comercialização de entorpecentes podem ser feitas à Polícia Militar (190) ou pelo Disque Denúncia (181).

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h