Tratamento para Dispraxia - Hospital Santa Mônica - Clínica Psiquiátrica
Internação Temporária para o Período de Festas e FériasConheça o serviço
Hospita Santa Mônica

Olá, bem-vindo. Escolha um setor para falar conosco.

A dispraxia é geralmente reconhecida como sendo uma deficiência ou “imaturidade” do controle de movimento. Não há causa conhecida, embora algumas pesquisas sugerem que ela esteja ligada ao desenvolvimento de neurônios.

Seus efeitos são causados por mensagens que não são adequadamente ou totalmente transmitidas pelo cérebro. Ela afeta o planejamento de atos futuros, e está associada com problemas de percepção, linguagem e pensamento.

Há muita sobreposição entre os sinais e sintomas da dispraxia e a dislexia. Pesquisas de Kaplan sugerem que 52% das crianças com dislexia também apresentam características de dispraxia e até 50% das pessoas com dispraxia também terá TDAH.

É raro um indivíduo ser afetado por uma única dificuldade de aprendizagem. As pessoas geralmente têm duas ou mais condições simultâneas, variando de leve a grave.

Compreender como reconhecer sinais que podem sinalizar distúrbios de aprendizagem e o que você pode fazer para ajudar seu filho.

Como isso afeta as pessoas

O termo dispraxia é usado para descrever um conjunto de sintomas. As formas típicas em que a dispraxia pode afetar as pessoas incluem o seguinte:

  • Movimentos como correr, pular e equilibrar são difíceis de controlar;
  • Os movimentos podem ser lentos e hesitantes, e não são apanhados instintivamente;
  • Falta de confiança na abordagem de novas competências;
  • O controle das habilidades motoras finas, como escrever e trabalhos de arte são geralmente mais difíceis;
  • Podem ocorrer problemas com habilidades conceituais. Como: dominar quebra-cabeças e jogos de classificação quando jovens, e analisar problemas científicos ou matemáticos quando mais velhos;
  • Tarefas “rotineiras” como condução, tarefas domésticas, cozinhar e higiene pessoal podem apresentar maiores dificuldades;
  • Não há nenhuma cura para dispraxia, mas um número de terapias pode tornar mais fácil para a criança lidar com seus problemas.

Terapia de fala e linguagem pode ajudar na melhoria da fala e habilidades de comunicação, terapia ocupacional pode ajudar a encontrar maneiras de permanecer independente na realização de tarefas diárias.

Quantas pessoas têm dispraxia?

Acredita-se que ela afeta até 10% da população, com até 2% sendo severamente afetada. Os homens têm quatro vezes mais chances de serem afetados que as mulheres.

Fonte: Hospital Santa Mônica e Mental Health Foundation, UK

Reconhecer a situação e buscar ajuda especializada é o primeiro passo para mudar a situação.
Fale Conosco

Planos de Saúde

CARE PLUS
SBC Saúde
Amil
Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
ABRASA
Ver todos