Compra compulsiva, negócio arriscado - Hospital Santa Mônica

Todo mundo faz compras. É como suprimimos nossas necessidades de se alimentar, de vestir, se locomover, dentre outros. Agora, mais do que nunca, é mais fácil fazer compras 24 horas do dia pela internet, mas e quando as compras se tornam compras compulsivas?

Só para se ter uma ideia, os americanos gastam muito dinheiro fazendo compras. Em 2016, gastaram mais de US $ 4,8 trilhões em compras no varejo. Já no Brasil, de acordo com um levantamento da consultoria Visa Consulting & Analytics, os gastos internacionais dos consumidores brasileiros em 2018 já alcançam a marca de 56% no e-commerce.

Conforme o estudo, os gastos internacionais dos brasileiros na Internet acontecem por três motivos principais: viagens (passagens aéreas, hotel, aluguéis de carro); compras de bens digitais na internet (como, por exemplo, licenças de software ou pagamentos recorrentes em aplicativos); e bens físicos tradicionais.

 

Para algumas pessoas, as compras se transformam em compras compulsivas

A compra compulsiva é um desejo incontrolável de fazer compras, o que resulta em gastar muito tempo e dinheiro na atividade. Geralmente, uma pessoa que compra compulsivamente tem o desejo de comprar em resposta a emoções negativas (não deve ser confundida com “terapia de varejo” ocasional) e frequentemente tem problemas com relacionamentos e finanças como resultado de seu comportamento compulsivo de compras.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, cerca de 8% da população mundial sofre de onio­mania ou compulsão por compras. 5,8% dos americanos são afetados pelo Transtorno da Compra Compulsiva durante a vida. No entanto, é muito comum as pessoas terem a compulsão e não admitirem o vício.

Estudos recentes indicam maior prevalência da oniomania em mulheres e estima-se algo em torno de 2% a 8% da população em geral, sem vinculação à classe social da pessoa

 

Os quatro estágios da compra compulsiva

Antecipação: Os pensamentos e impulsos para a compra se iniciam. Eles podem se concentrar em um item específico ou no ato de comprar em si.

Preparação: Pesquisa e tomada de decisão. Uma pessoa pode olhar para as ofertas/produtos ou debater sobre onde fará às compras.

Compras: a compra acontece. Esta é a chamada “emoção da caça”. A pessoa sente um prazer ao fazê-lo.

Gastos: Algo ou muitas coisas são compradas. A pessoa fica triste porque a experiência de compra acabou e pode ficar desapontado com o valor gasto.

 

Você está em risco de um problema de compra compulsiva?

Se você se identifica com a maioria das declarações abaixo, talvez seja hora de procurar ajuda.

  • Se eu tiver dinheiro na minha conta, fico tentada(o) em gastar.
  • As pessoas me julgariam se soubessem quanto eu gasto nas minhas compras mensais.
  • Eu compro coisas que não posso pagar.
  • Eu compro coisas que eu não preciso.
  • Comprar as coisas faz com que eu me senta melhor.
  • Fico ansiosa(o) nos dias em que não faço compras.
  • Eu pago o mínimo no meu cartão de crédito, mas continuo aumentando minhas contas.

 

Como a compra compulsiva é diferente do ato de acumular coisas?

As pessoas que compram compulsivamente podem comprar tantos itens que levam ao acúmulo. 61% das pessoas com manias de acumular coisas atendem aos critérios de compra compulsiva; no entanto, também existem diferenças importantes entre compra compulsiva e acumulação.

 

Compra Compulsiva

Atitude de acumular coisas

Foco no processo de compra Foco no item que está sendo acumulado
A motivação é para elevar o status social ou aliviar as emoções negativas A motivação é em coletar itens que tenham valor sentimental ou utilidade percebida
Sem conexão com o produto Forte conexão emocional com os produtos
Os itens comprados são exibidos ou escondidos Os itens são acumulados até o ponto em que a funcionalidade da casa de uma pessoa é comprometida
Mais comum entre as mulheres Mais comum entre os homens

 

Como a compra compulsiva é relacionada à doença mental?

As pessoas que têm Transtorno de Compra Compulsivo também atendem aos critérios para outras doenças mentais, como transtornos de humor, transtornos de ansiedade, transtornos por uso de substâncias, transtornos alimentares, TDAH e uma variedade de transtornos do controle dos impulsos.

Gastos excessivos podem ser um sintoma do Transtorno da Personalidade Borderline.

As compras desenfreadas podem ocorrer durante episódios maníacos de Transtorno Bipolar; no entanto, isso é diferente do Transtorno da Compra Compulsiva e as interrupções geralmente param quando um episódio maníaco termina.

Compra compulsiva é muitas vezes impulsionada por sentimentos de ansiedade, depressão ou baixa autoestima.

 

Como a compra compulsiva é tratada?

  • Alguns profissionais classificam a compulsividade como um transtorno obsessivo compulsivo, enquanto outros a comparam a um transtorno do controle do impulso, como dr. Claudio Duarte, psiquiatra do Hospital Santa Mônica menciona no vídeo sobre Compras Compulsivas. Portanto, não há um tratamento específico para compras compulsivas.
  • A medicação pode ser usada para controlar os sintomas da doença mental subjacente e controlar pensamentos indesejados ou intrusivos sobre compras.
  • A terapia comportamental cognitiva (TCC) é quase sempre incorporada ao tratamento da compra compulsiva.
  • Grupos de apoio modelados após programas de 12 passos têm sido úteis para lidar com comportamentos compulsivos de compra. Devedores Anônimos é um desses grupos de apoio e tem reuniões em locais em todo o país.
  • Outras formas de abordar a compra compulsiva incluem livros de autoajuda e círculos de simplicidade.

 Assuma o controle dos gastos

Acompanhe os seus gastos para ver se você observa padrões.

  • Defina um orçamento para quanto você pode gastar em compras. Você pode querer definir limites semanais. Use dinheiro para fins de compras e mantenha seus cartões de crédito e débito em casa quando sair.
  • Identifique o que desencadeia o desejo de comprar ou gastar e pense no que você pode fazer para gerenciar esses gatilhos.
  • Faça o seu melhor para evitar o desejo de comprar itens desnecessários antes do vencimento das faturas ou imediatamente após o pagamento.
  • Quando você tiver dinheiro na carteira ou na conta, transfira-o para uma conta poupança ou use-o para saldar os saldos do cartão de crédito.
  • Se você não puder lutar contra o desejo de comprar completamente, canalize-o de forma produtiva. Compre necessidades como material de limpeza ou produtos de higiene pessoal em vez de roupas, eletrônicos ou outros itens de luxo.

Planos de Saúde

Interclinicas do Brasil
Vale Saúde
Unimed Intercâmbio
Unimed Federal
Unimed CT Nacional
Unimed ABC
Transmontano
SulAmérica
Sompo
Sinpeem
Sepaco
Saúde Caixa
Santa Amália
Sabesprev
Prodesp (GAMA)
Prime Saúde
Prevent Sênior
Plan-Assiste (MP FEDERAL)
Panamed Saúde
Omint
NotreDame Intermédica
Nipomed
Metrus
Mediservice
Master Line
Mapfre Saúde
Life Empresarial
Intermédica
Green Line
Gama Saúde
Fusex
EMBRATEL
Economus
Correios / Postal Saúde
Caixa Econômica Federal
Bradesco Saúde
Banco Central
APCEF/SP
AMAFRESP
Alvorecer Saúde
Aeronáutica
ABRASA
ABET
Ver todos
Consulta e Internação 24h